Divagações sobre o ouro e a poeira em uma constelação de imagens e reflexões

Luciane Ruschel Nascimento Garcez

Resumo


Este artigo pretende comentar e relacionar três obras de arte contemporâneas, seus processos artísticos e seus desdobramentos. Uma artista catarinense, Aline Dias, e sua obra Cubo de poeira, e um artista francês, Hubert Duprat. Deste artista são analisadas duas obras: os Casulos, casulos de larvas aquáticas, as Tricópteras, feitos em ouro e pedras preciosas e As Bestas, figuras esculpidas em sílex. Ambos artistas são contemporâneos e trabalham em seus respectivos países.


Palavras-chave


Obra de arte; Poeira; Ouro; Arte contemporânea

Texto completo:

PDF

Referências


BATAILLE, Georges. A Noção de Despesa: a Parte Maldita. Rio de Janeiro: Imago, 1975.

BESSON, Christian (Org.). Hubert Duprat Theatrum - Guide imaginaire des collections. Collection reConnaître. Paris: Musée départemental (Digne), Philippe Grand, Antenne Éditoriale de Lyon, 2002.

CAILLOIS, Roger. Mimetismo y Psicastenia Legendaria. In:CAILLOIS, Roger. El Mito y el Hombre. Mexico: Fondo de Cultura Económica, 1988.

CAVANI, Júlio. Reinterpretações do vazio. FUNDAJ - Duas exposições investigam os movimentos e sentidos da ausência e presença. Caderno Viver. Da equipe do DIARIO. Disponível em: http://www.fundaj.gov.br/notitia/servlet/newstorm.ns.presentation.NavigationServlet publicationCode=16&pageCode=782&textCode= 6797&date= current. Acesso em: 14 mar. 2008.

DIDI-HUBERMAN, Georges. O Que Vemos, O Que Nos Olha. São Paulo: Editora 34 Ltda., 1998.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2008v2n3p95

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem2@gmail.com
E-ISSN: 2237-9126