Imaginária missioneira: representações de um processo histórico complexo

Jacqueline Ahlert

Resumo


As imagens da Virgem, de Jesus, dos anjos e santos estavam presentes no amplo domínio físico-geográfico das doutrinas jesuíticas-indígenas da Província do Paraguai. Gradualmente, no decorrer do processo de ressignificação dos preceitos e da iconografia cristã - num plano de mediações interculturais -, as representações adentraram a práxis religiosa dos missioneiros. Assimilações que se deram com base na construção de significados ao longo da formação de uma “cultura religiosa missional”, num complexo trabalho de tradução mútua e de reorganização de elementos simbólicos. Deste modo, este texto, inicialmente, apresenta o espaço missional em que se movimentaram e articularam as imagens religiosas, para, posteriormente, expor aspectos de sua produção, usos e sentidos.

Palavras-chave


Missões Jesuíticas da Província Paraguaia; Representações imagéticas; Ressignificação.

Texto completo:

PDF

Referências


AHLERT, Jacqueline. Estátuas andarilhas as miniaturas na imaginária missioneira: sentidos e remanescências. 2012. Tese (Doutorado) – Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, PUCRS, Porto Alegre.

ALVEAR, Diego de. Relación geográfica e histórica de la provincia de Misiones. Buenos Aires: Imprenta del Estado, [1791] 1836 (Coleção de Angelis).

AUWEILER, Johann. Memorias del P. Florian Paucke: misionero de la compañia de Jesús 1748 a 1767. Buenos Aires: Imp. Encuad. y Estereotipia de L. Mirau, 1900.

AZARA, Félix de. Viajes por la America meridional. Tomo II. Buenos Aires: El Elefante Blanco, 1998.

BAPTISTA, Jean. Dossiês históricos do Museu das Missões: Volume II: O eterno: crenças e práticas missionais. São Miguel das Missões: Museu das Missões, IBRAN, 2009.

DOBLAS, Gonzalo de. Memoria histórica, geográfica, política y económica sobre la provincia de Misiones de indios guaranis. Buenos Aires: Imprenta del estado, [1785] 1836.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

ESCOBAR. Santo e seña: acerca de las imaginería religiosa misionera y popular en el Paraguay. In: Catálogo Imaginería Religiosa. Asunción: Museo Del Barro, 2008.

FAVRE, Oscar Padrón. Ocaso de un pueblo indio: Historia del éxodo guaranímissionero al Uruguay. Durazno: Tierra a Dentro, 2009.

FURLONG, Guillermo S.J. José Cardiel S.J. y su Carta Relación (1747). Escritores Coloniales Rioplatenses II. Buenos Aires: Libraria del Plata, 1953.

FURLONG, Guillermo, S. J. Misiones y sus pueblos de guaraníes. Buenos Aires: Theoria, 1962.

KERN, Arno Alvarez. Missões, história e arqueologia: frentes de colonização, contatos interétnicos, intercâmbios culturais. 26ª Reunião da SBPH, 2007.

KERN, Arno Alvarez. Missões: uma utopia política. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1982.

MANUSCRITOS DA COLEÇÃO DE ANGELIS. Jesuítas e bandeirantes no Uruguai (1611-1758). Introdução, notas e sumário de Helio Vianna. Biblioteca Nacional: Divisão de Publicações e Divulgação, 1970.

MANUSCRITOS DA COLEÇÃO DE ANGELIS. Jesuítas e bandeirantes no Tape (1615-1641). Introdução, notas e sumário de Jaime Cortesão. Rio de Janeiro: Biblioteca Nacional, 1969.

MANUSCRITOS DA COLEÇÃO DE ANGELIS. Cartas ânuas de la provincia Jesuítica del Paraguay (1532 – 1634). Introdução de Ernesto J. A. Maeder. Buenos Aires: Academia Nacional de Historia, 1990.

MANUSCRITOS DA COLEÇÃO DE ANGELIS. Coleção micro-filmada. Centro de Pesquisa Histórica da PUCRS.

MONTOYA, Antônio Ruiz de. Conquista espiritual feita pelos religiosos da Companhia de Jesus nas províncias do Paraguay, Paraná, Uruguay e Tape. Porto Alegre: Martins Livreiro, [1639] 1985.

PLÁ. Josefina. El barroco hispano-guarani. Asunción: Editorial del Centenario S.R.L., 1975.

POMPA, Cristina. Religião como tradução: dizer mítico e fazer ritual na evangelização dos índios. In: RODRIGUES, Luiz Fernando Medeiros; HARRES, Marluza Marques (Orgs.) A experiência missioneira: território, cultura e identidade. São Leopoldo: Casa Leiria, 2012.

SANTOS, Maria Cristina dos; BAPTISTA, Jean Tiago. Reduções jesuíticas e povoados de índios: controvérsias sobre a população indígena (séc. XVIIXVIII). Revista História UNISINOS, v. 4, n. 2, jul./dez. 2000.

SUSTERCIC, Bozidar D. El “Insigne artífice” José Brasanelli. Su participación en la conformación de un nuevo lenguaje figurativo en las misiones jesuíticasguaraníes. In: ARANDA, A. M. (Eds.). Barroco iberoamericano. Territorio, arte, espacio y sociedad. Sevilla: Giralda, 2001. p. 623-643.

SUSTERCIC, Bozidar D. Templos jesuítico-guaraníes: la historia secreta de sus fábricas y ensayos de interpretación de sus ruinas. Buenos Aires: Faculdad de Filosofía y Letras – UBA, 2004.

SUSTERCIC, Bozidar D. El arte guaraní de las misiones jesuíticas y franciscanas en la Colección de Nicolás Darío Latourrette Bo. In: El barroco en el mundo guaraní. Asunción: Editorial del Centenario, 1975.

WILDE, Guillermo. Religión y poder en las misiones de guaraníes. Buenos Aires: SB, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2015v9n17p65

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem2@gmail.com
E-ISSN: 2237-9126