Análise de textos verbo-visuais sobre intérprete educacional: construindo sentidos sobre sua tarefa em sala de aula

Neiva de Alquino Albres, Vânia de Aquino Albres Santiago

Resumo


Tomamos a teoria bakhtiniana dialógica da linguagem como referencial teórico (BAKHTIN, 2010) para desenvolver a análise de imagens que representam a atividade do intérprete de língua de sinais em ambiente educacional, estudo este centrado na análise verbo-visual de enunciados concretos. As questões que se colocam nesta pesquisa são: como subtende-se o intérprete educacional em textos verbo-visuais? Que concepção sobre o papel do intérprete educacional é transmitida por estes textos verbo-visuais? Tais textos verbo-visuais estabelecem relações dialógicas com o contexto histórico e revelam diferentes interpretações do papel do intérprete, como: máquina de traduzir, colaborador na escola e como profissional que enfrenta problemas na execução de sua tarefa de mediador da aprendizagem de alunos surdos.

Palavras-chave


Imagem; Verbo-visual; Política educacional; Intérprete educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBRES, Neiva de Aquino. Construção do tradutor e intérprete de língua de sinais em Mato Grosso do Sul: condicionantes sociais e políticos. Campo Grande: EPILMS, 2005.

ALBRES, Neiva de Aquino; SANTIAGO, Vânia de Aquino Albres. Imagens de um movimento político educacional: análise da história contada pelos surdos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL 5., ENCONTRO NACIONAL DOS PESQUISADORES DA EDUCAÇÃO ESPECIAL 8., 2012, São Carlos. Anais... São Carlos: UFSCar, 2012. p. 680-700.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. Problemas da poética em Dostoiévski. Tradução de Paulo Bezerra. 3. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. Estética da criação verbal. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010. BRAIT, Beth. Ironia em perspectiva polifônica. Campinas: UNICAMP, 1996.

BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. Linguagem e identidade: um constante trabalho de estilo. Trabalho, educação e saúde. Rio de Janeiro, v. 2, n. 1, p. 185-201, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de educação Especial. Resolução n° 2/2001. Diretrizes nacionais para a educação especial na educação básica. MEC/SEESP, 2001. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/diretrizes.pdf. Acesso em: 16 jun. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei n. 10.436 de 24 de abril de 2002. Reconhecimento da Língua Brasileira de Sinais e da outras providencias, Brasília, 2002. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm. Acesso em: 16 jun. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Decreto nº 5.626, de 22 de dezembro de 2005, Regulamenta a Lei no 10.436, de 24 de abril de 2002, e o art. 18 da Lei no 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/ d5626.htm. Acesso em: 16 jun. 2014.

CERTEAU, Michel. A cultura no plural. Tradução de Enid Abreu Dobránszky. Campinas: Papirus, 1995.

GRILLO, Sheila Vieira de Camargo. Fundamentos bakhtinianos para a análise de enunciados verbo-visuais. Filologia e Linguística Portuguesa, São Paulo, n. 14, v. 2, p. 235-246, 2012. Disponível em:http://www.fflch.usp.br/dlcv/lport/flp/images/ arquivos/FLP14-2/Grillo.pdf. Acesso em: 16 jun. 2014.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa. Tradutores e intérpretes de língua brasileira de sinais: formação e atuação nos espaços educacionais inclusivos. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 36, p. 133-153, maio/ago. 2010. Disponível em: http://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/viewFile/1604/14 87. Acesso em: 16 jun. 2014.

LACERDA, Cristina Broglia Feitosa. O intérprete de língua brasileira de sinais (ILS). In: LODI, A. C. B.; MÉLO, A. D. B.; FERNANDES, E. Letramento, bilinguismo e educação de surdos. Porto Alegre: Mediação, 2012.

LEITE, Emili Marques Costa. Os papéis do intérprete de libras na sala de aula inclusiva. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de janeiro, 2004.

LODI, Ana Claudia Balieiro. Plurilinguismo e surdez: uma leitura bakhtiniana da história da educação dos surdos. Educação e pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 409-424, 2005.

LODI, Ana Claudia Balieiro. Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a política nacional de educação especial e o decreto nº 5.626/05. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 1, p. 49-63, 2013.

LODI, Ana Claudia Balieiro; ROSA, André Luís Matiolli; ALMEIDA, Elomena Barboza. Apropriação da libras e o constituir-se surdo: a relação professor surdo-alunos surdos em um contexto educacional bilíngue. Revista virtual de estudos da linguagem, v. 10, n. 19, 2012.

NAÇÕES UNIDAS. Declaração de salamanca e linha de ação sobre necessidades educativas especiais. 1994. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/ pdf/salamanca.pdf. Acesso em: 16 jun. 2014.

NEVES, Sylvia Lia Grespan; BRITO, Fábio Bezerra; XAVIER, André Nogueira. O movimento surdo e sua luta pelo reconhecimento da Libras e pela construção de uma política linguística no Brasil. In: ALBRES, Neiva de Aquino; NEVES, Sylvia Lia Grespan. Libras em estudo: política linguística. São Paulo: Feneis, 2013. p. 67-104.

QUADROS, Ronice Muller. O tradutor e intérprete de língua brasileira de sinais e língua portuguesa. Brasília: MEC; 2004.

ROSA, Andrea da Silva. A representação do intérprete de língua de sinais na literatura surda. In: ENCONTRO NACIONAL DE TRADUTORES 10., 2009, Ouro Preto. Anais... Ouro Preto: ABRAPT-UFOP, 2009. p. 872-883.

SANTIAGO, Vânia de Aquino Albres. Atuação de intérpretes de língua de sinais na pós-graduação lato sensu: estratégias adotadas no processo dialógico. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.

SOUZA, Rosa Fátima. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no Estado de São Paulo (1800, 1910). São Paulo: UNESP, 1998.

VILHALVA, Shirley. Quando o intérprete de libras atua: eu ouço. 2005. Disponível em: http://www.tveregional.com.br/colunistas.php?IDc=9.Acesso em: 30 jun. 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/2237-9126.2014v8n15p155

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Domínios da Imagem
Telefone: 55 (43)3328-4589 
E-mail: dominiosdaimagem2@gmail.com
E-ISSN: 2237-9126