Imagens autênticas: corpo, contágio e fotografia política nos tempos do Instagram

Paolo Demuru

Resumo


Com base no arcabouço teórico metodológico da semiótica discursiva de Greimas e da sociossemiótica de Landowski, proponho analisar, neste artigo, as estratégias discursivas através das quais o corpo é retratado, no Instagram, a fim de construir lideranças políticas aparentemente autênticas. Minha hipótese é que o efeito de autenticidade promovido por tais imagens funda-se na produção e na propagação de um elevado grau de carga estésica, isto é, em um contágio sensível que dá vida a um jogo de espelhamento recíproco entre os líderes e seus seguidores.

Palavras-chave


Corpo; Populismo; Instagram. Sociossemiótica

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2020v16n28p203

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.