Imagens insurgentes: notas sobre a fotografia urbana no Ceará

Osmar Gonçalves Reis Filho

Resumo


presente artigo procura investigar uma inflexão estética importante na fotografia cearense: a emergência da cidade como dispositivo, como um tema privilegiado, uma categoria topológica. Dialogando com os trabalhos de Benjamin, Certeau e Rancière, nos interessa propor aqui uma análise que entrelaça as dimensões estética e política da fotografia. Trata-se de pensar o que pode a imagem fotográfica diante das transformações abusivas pelas quais passam hoje cidades como Fortaleza? Como ela poderia intervir no espaço urbano, reconfigurando os territórios sensíveis, apontando para novas formas de viver e habitar juntos? Para tanto, propomos uma interseção teórica e analítica com o ensaio Gente no Centro (2011), de Silas de Paula.

Palavras-chave


Fotografia Urbana. Estética e Política. Imagens Insurgentes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2017v13n22p107

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.