Da imagem-traço à imagem-ficção: o movimento das teorias da fotografia de 1980 aos nossos dias

Philippe Dubois

Resumo


Partindo das teorias ontológicas dos anos 1980 sobre a imagem-impressão (o índice, o “isto foi”), remontaremos os movimentos de pensamento que levaram as teorias da fotografia, para além das mutações tecnológicas, em direção a um pensamento mais pragmático, ligado aos usos das imagens e, sobretudo, informado pela “teoria dos mundos possíveis” aplicada ao campo do visual. A foto menos como uma imagem-traço-do-que-foi que como uma imagem-ficção-de-um-mundo-possível, “a-referencial” e “plausível”. Nós estudaremos as implicações deste pensamento sobre as questões do documento e do arquivo, do estoque e do fluxo, da unidade espaço-temporal da imagem e de sua não-fixidez.

Palavras-chave


História da teoria da fotografia. Índice. Ficção icônica. Teoria dos mundos possíveis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2017v13n22p31

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.