Culto da imagem e imagem de culto – simetria e dissimetria entre a noção de aura e de punctum

Rodrigo Fontanari

Resumo


A maior parte dos críticos de A câmara clara se apressa em acusar Roland Barthes de omitir a referência àquele importante ensaio de Walter Benjamin a respeito da fotografia, Pequena história da fotografia. Acreditando tratar-se de uma outra pequena história da fotografia, joga-se, na maioria das vezes, com a possibilidade de tomar a noção de punctum barthesiano à contraluz da ‘aura’ benjaminiana. Pretende-se, neste artigo, sublinhar as sutis diferenças e aproximações entre esses conceitos filosóficos.


Palavras-chave


Aura. Punctum. Imagem. Roland Barthes. Walter Benjamin.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2017v13n22p190

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.