Corpos e belezas midiáticas: um estudo sobre imaginário e ideologia nomanifesto tpm

Maria Joana Casagrande Soares-Correia

Resumo


O presente trabalho se propõe a estudar o imaginário e a ideologia de corpos e belezas femininos, sob o viés da sociedade midiática, a partir da análise das capas e editoriais de edições da revista Trip para Mulheres (TPM), da Editora Trip. O recorte de tempo foi delimitado de maio de 2012 a agosto de 2013, em decorrência do Manifesto TPM, descrito como um movimento contra os estereótipos e clichês contra as mulheres. Para alcançar esse objetivo, escolhermos desenvolver uma pesquisa exploratória, bibliográfica e documental, com análise de imagens. O caminho de estudo das capas foi apoiado sobre a análise iconográfica e interpretação iconológica, propostas por Panofsky (2009). O trabalho se sustenta sobre os preceitos de Estudos Culturais e visualidade, com Hall e Eagleton e Belting, CatalàDomènech e Baitello Jr.; no imaginário e imaginário midiático, propostos por Durand, Morin e Contrera; e, por fim, nos entendimentos de consumo de Haug, Baudrillard e Barbosa e Campbell. Assim, pudemos identificar que a revista TPM e seu Manifesto TPM se entendem como grandiosos e feministas, no entanto, as imagens (e mesmo alguns textos) das capas não são coerentes com esse discurso, o que nos levou a inferir que embora louvável pela proposta, o Manifesto TPM não se desvencilhou dos imaginários e ideologias vigente acerca de corpo e beleza femininos.


Palavras-chave


Teses e Dissertações. Revistas. Imagem Corporal. Beleza. Ideologia. Imaginário Midiático.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2015v11n18p243



Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.