Da trajetória de um fotógrafo e da legibilidade da fotografia: esboço interpretativo sobre o trabalho de Claro Jansson

Ana Luisa Fayet Sallas, Rafael Ginane Bezerra

Resumo


Tendo como pano de fundo a sociologia processual de Norbert Elias, este artigo discute a trajetória de Claro Jansson. Fotógrafo de origem sueca que viveu no Brasil entre 1891 e 1954, esse personagem é responsável por um extenso trabalho de documentação fotográfica. Registrou, entre outros temas marcantes, episódios relacionados à Guerra do Contestado e às atividades da Southern Brazil Lumber & Colonization Company. A despeito da relevância desses registros, constata-se a predominância do seu uso como mera fonte ilustrativa. A partir da análise de parte de sua atividade epistolar pretende-se demonstrar que a trajetória do fotógrafo representa condição incontornável para conferir legibilidade às suas fotografias.

Palavras-chave


Fotografia Documental. Claro Jansson - Fotógrafo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2008v4n5p59



Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.