Poesia e automatismo em conflito : um estudo sobre a fotografia e seus sentidos a partir de uma interpretação crítica do prêmio Esso de fotojornalismo

Lucas de Toledo Martins

Resumo


Este trabalho propõe uma análise crítica sobre as fotografias vencedoras do Prêmio Esso de Fotojornalismo desde sua primeira edição em 1961, evidenciando que o concurso possui uma ideologia de premiação que privilegia, dentro do que é considerado flagrante, uma estética que automatiza interpretações em detrimento da imagem poética e plural. No entanto, mesmo em um ambiente que premia o ideário positivista de “objetividade” e “parcialidade”, algumas imagens conseguem vencer o prêmio subvertendo as regras do jogo. Estas fotografias apresentam-se como uma resistência utópica e nos deixam pistas de como pensar um novo fazer jornalístico, capaz de retirar o espectador de sua condição de passividade perante a sociedade do espetáculo e seus males.


Palavras-chave


Teses e Dissertações. Fotojornalismo. Alegorias.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2013v9n15p275



Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.