Histórias em quadrinhos e midiaeducação: a experiência de oficinas midiaeducativas sobre HQ com alunos da 4ª série de uma escola de Cambé-PR

Mariana Ferreira Lopes

Resumo


A forte presença das mídias na sociedade atual vem levantando uma série de debates e questionamentos acerca de sua relação com as crianças. Um dos vieses possíveis de reflexão e ação consiste na midiaeducação, um campo que emerge da interdisciplinaridade entre as áreas da Comunicação e Educação, cujo intuito é contribuir para o consumo reflexivo e para a produção de uma resposta social aos meios de comunicação em diferentes espaços educativos, tantos formais quanto não-formais. Inserido neste contexto de práxis midiaeducativa, o estudo em questão tem por objetivos realizar oficinas de midiaeducação em histórias em quadrinhos com um grupo de nove alunos de uma turma de 4ª série (5º ano) do ensino fundamental da escola municipal Olavo Soares Barros, em Cambé – PR, bem como analisar como elas podem auxiliar na formação crítica e criativa dos sujeitos participantes. A escolha por este meio de comunicação baseia-se na observação prévia do interesse que os alunos da instituição escolar possuíam sobre este veículo. A metodologia da pesquisa, que conduziu o fazer científico, alinha-se aos pressupostos da pesquisa participante tais como a inserção e a interação do pesquisador na realidade estudada, a transformação do objeto de estudo em sujeito, a função de observador do pesquisador e o retorno do conhecimento aos sujeitos e contextos estudados. O percurso metodológico empregado na realização das oficinas e sua análise se apresenta como um conjunto de técnicas e abordagens que englobam a sondagem inicial com a turma, as entrevistas, a observação participante e a orientação das atividades no contexto produtivo da midiaeducação e em sua metodologia progressista. A realização das oficinas ocorreu entre os meses de maio e julho de 2011, em um total de 15 encontros, e foi estruturada em quatro etapas complementares e por vezes simultânea: a alfabetização dos alunos na linguagem das histórias em quadrinhos, a leitura conotativa dos enredos e personagens, a leitura crítica de seu conteúdo e a produção de quadrinhos pelos participantes. O referencial teórico que sustenta as discussões e práticas engloba a contribuição de pesquisadores da midiaeducação, das histórias em quadrinhos e de sua relação com os processos educativos. A análise das oficinas é baseada na articulação entre os aspectos conceituais da midiaeducação, os dados observados no decorrer da pesquisa e a avaliação dos participantes, pais e professoras. As considerações realizadas apontam para a necessidade da práxis midiaeducativa ser entendida como um espaço de mediação, na articulação entre a produção de sentido dos participantes e a sua leitura crítica, a valorização da autoexpressão e da criatividade por meio da linguagem midiática e abrem novas possibilidades de atuação juntamente com a escola.

Palavras-chave


Teses e Dissertações. Histórias em Quadrinhos. Mídia-Educação. Oficinas. Criticismo. Criatividade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-7939.2013v9n14p275



Discursos Fotogr.

Londrina - PR

DOI: 10.5433/1984-7939

EISSN: 1984-7939

Email: revistadiscursos@uel.br




 
Esta obra está licenciada com uma licença Creative Commons Atribuição-Não comercial 4.0 Internacional.