“Quelle est votre tribu?” Identidade, diferença e modernização na República Democrática do Congo

Ari Lima Lima

Resumo


Neste artigo pretendo, inicialmente, em um primeiro tópico, chamar atenção para questões ou inquietações sobre o continente africano. Depois disso, em um segundo tópico, pretendo enfatizar os impactos da colonização e da luta pela independência da Bélgica sobre a República Democrática do Congo (RDC). Feito isso, em um terceiro tópico, pretendo descrever situações particulares vivenciadas na realidade atual desta "república democrática" a partir das cidades de Lubumbashi, capital da Província de Haut Katanga, e Kamina, capital da Província de Haut Lomami. Por fim, apresento o argumento provisório de que os desafios impostos à RDC e ao povo congolês conduzem a um processo de modernização cristã. Este esforço de modernização é refém da memória do passado e de um “capitalismo europeizado colonial”, de uma ação política predatória e da guerra destrutiva e interminável que atinge o leste da RDC. Este artigo é resultado de uma viagem feita à RDC no ano de 2017. Naquela ocasião, sem dominar qualquer uma das línguas nativas da RDC, interagi com as pessoas, anotei e registrei dados através do francês, herdada da colonização belga, e da observação cotidiana do que via, ouvia e sentia.  


Palavras-chave


África; Congo; Diferença; Identidade; Modernização

Texto completo:

PDF

Referências


BRAECKMAN, Colette. La mort de Kabila : nouvelle donne dans la guerre en RDC. Politique africaine. Paris, n. 82, p. 151-159, 2001/2. DOI : 10.3917/polaf.082.0151. Disponível em: https://www-cairn-info-s.sargasses.biblio.msh-paris.fr/revue-politique-africaine-2001-2-page-151.htm

BAZENGUISSA-GANGA, Rémy e MBEMBE, Achille. Mobilité africaines, racisme français. In : AGIER, Michel e BAZENGUISSA-GANGA, Rémy. L´Afrique des banlieues françaises. Paris, Makitec/Éditions Paari, p. 43-50, 2006.

CARVALHO, José Jorge de. A força da nostalgia: a concepção de tempo histórico dos cultos afro-brasileiros tradicionais. Série Antropologia. Brasília, Departamento de Antropologia da UnB, n. 59, p. 1-36, 1987.

CARVALHO, José Jorge. Inclusão étnica e racial no Brasil. A questão das cotas no ensino superior. São Paulo, Attar Editorial, 2005.

CUNHA, Manuela Carneiro da. Etnicidade: da cultura residual mas irredutível. In: CUNHA, Manuela Carneiro da. Antropologia do Brasil. São Paulo, Brasiliense/EDUSP, p. 97-108, 1986.

DEMART, Sarah. Le « combat pour l’intégration » des églises issues du Réveil congolais (RDC). Revue européenne des migrations internationales. Paris, vol. 24 - n°3, 2008. Disponível em: http://journals.openedition.org/remi/4840

DEMART, Sarah. Genre Et Transgression Des Normes Morales Et Sexuelles Dans Les Églises De Réveil à Kinshasa Et En Diaspora. Cahiers d'études africaines. Paris, vol. 53, n. 212, p. 783–811, 2013. Disponível em: JSTOR, www.jstor.org/stable/24475047

FANON, Frantz. Peles negras, máscaras brancas. Salvador, EDUFBA, 2008.

GEERTZ, Clifford. Uma descrição densa. Por uma teoria interpretativa da cultura. A Interpretação das culturas. Rio de Janeiro, LTC, p. 13-41, 1989.

JACQUEMOT, Pierre. La résistance à la « bonne gouvernance » dans un état africain: Réflexions autour du cas congolais (RDC). Revue tiers monde. Paris, n. 204, Réfugiés climatiques, migrants environnementaux ou déplacés? p. 129-146, (octobre-décembre 2010). Disponível em: https://www.jstor.org/stable/23593822

FERNANDES, Florestan. A Integração do negro na sociedade de classes, vol. 1 e 2. São Paulo, Editora Ática, 1978.

FREYRE, Gilberto. Casa-grande & senzala. Rio de Janeiro, Record, 1989.

GONÇALVES, Ana Maria. Um defeito de cor. 5ª edição. Rio de Janeiro/São Paulo, Editora Record, 2009.

GUEYE, Abdoulaye. Les intellectuels africains em France. Paris, L´Harmattan, 2001.

MADUKU, Ignace Ndongala. La construction discursive des identités dans la parole des évêques catholiques du Congo (RDC) : Présentation et perspectives d’une recherche en cours. Laval théologique et philosophique. Québec, v. 71, n. 3, p. 431–455, octobre 2015. Disponível em: https://doi.org/10.7202/1036270ar

MELICE, Anne. Le kimbanguisme et le pouvoir en RDC. Civilisations. Bruxelas, v.58, n. 2, p.59-79, 2009. Disponível em: http://journals.openedition.org/civilisations/2035

NGONGA, Alphonse Maindo Monga. Survivre à la guerre des autres. Un défi populaire en RDC. Politique africaine. Paris, n. 84, p. 33-58, 2001/4. Disponível em: https://www-cairn-info-s.sargasses.biblio.msh-paris.fr/revue-politique-africaine-2001-4-page-33.htm

POURTIER, Roland. Reconstruire le territoire pour reconstruire l'État : la RDC à la croisée des chemins. Afrique contemporaine. Paris, n. 227, p. 23-52, 2008/3. Disponível em: https://www-cairn-info-s.sargasses.biblio.msh-paris.fr/revue-afrique-contemporaine-2008-3-page-23.htm

POURTIER, Roland. Le Congo (RDC) entre guerre et pillage (The Congo (DRC) amid war and plunder). Bulletin de l'association de géographes français. Paris, p. 251-263, junho 2002-2. Disponível em: https://www.persee.fr/doc/bagf_0004-5322_2002_num_79_2_2274

QUIJANO, Aníbal Colonialidad y modernidad / racionalidad. In: Perú Indígena. Lima, vol. 13, n° 29, p. 11-29, 1991.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidad del poder y clasificación social. Cuestiones y horizontes: de la dependencia histórico-estructural a la colonialidad/descolonialidad del poder. Buenos Aires, CLACSO, p. 285-327, 2014. Colección Antologías.

RODRIGUES, Raimundo Nina. Os africanos no Brasil. São Paulo/Brasília, Ed. Nacional/ Ed. Universidade de Brasília, 1988.

SANTOS, Sales Augusto dos et ali. (org.). Educação anti-racista : caminhos abertos pela Lei Federal nº 10.639/03. Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. – Brasília, Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. (Coleção Educação para todos).

SANTOS, Sales Augusto dos. Movimentos negos, educação e ações afirmativas. 2007. 555p. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

SOUZA, Marina de Mello e. Catolicismo negro no Brasil. Santos e minkisi, uma reflexão sobre miscigenação cultural. Afro-Ásia. Salvador, Centro de Estudos Afro-Orientais – CEAO/FFCH/UFBA, n. 28, p. 125-146, 2002.

SOUZA, Kelly Cristina Cândida de. Mestres/as Negros/as: Trajetórias na formação dos/as egressos/as do curso de formação pré-acadêmica Afirmação na Pós. 2018. 208p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2018.

TRAUMANN, Andrew Patrick. A partilha da áfrica e o holocausto que o mundo não reconheceu. Revista relações internacionais no mundo atual. n. 20, v. 1, p. 253-274, 2015.

GIL, Gilberto. Aqui e agora. LP Refavela. Produtor SANT´ANA, Roberto. Rio de Janeiro, Warner Music Brasil, studio Phonogram, 1977. 4m13s.

ORI. Cabeça e consciência negra. GERBER, Raquel (Direção). NASCIMENTO, Beatriz (Roteiro). Elenco Beatriz Nascimento. Rio de Janeiro, 1989.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428