"Eu realmente espero que eu esteja fazendo tudo certo": um artigo de pesquisa de prática de artes

Luisa D. V. Geisler

Resumo


Este ensaio foi produzido em uma tentativa de trabalhar meu próprio processo criativo em inglês durante meu mestrado em Processo Criativo com ênfase em Criação Literária pela National University of Ireland. Originalmente escrito em inglês, ele resultou em uma autoetnografia que questiona a ideia de autoetnografia enquanto tenta entender como funciona um aspecto de minha criação: o sono. Por ter sido pensado para uma das matérias que cursava na época, ele trabalha a ideia de viagem não apenas física, mas a viagem mental de produzir e criar em outro idioma, em outro contexto cultural. Para mim, escrever ficção em outro idioma tornou-se como escrever com a mão não-dominante, ou praticar ballet depois de anos como fisiculturista. Tenho certeza que isso ainda se reflete no idioma original em que o artigo foi produzido. Numa tentativa de transmitir isso em português, considerando-se que o português é minha mão dominante (ou o mais próximo disso), resolvi traduzir todo o ensaio no Google Tradutor, do inglês para o português. O único que permanece idêntico são as referências bibliográficas. O resultado é uma revisitação, mas também uma re-tradução, ao processo criativo.

Palavras-chave


Escrita Criativa; Processo Criativo; Tradução.

Texto completo:

PDF

Referências


BEGLEY, Adam. Don DeLillo, the art of fiction No. 135. In: The Paris Review, issue 128, Fall,1993.

COELHO, Sandra Straccialano. Da etnoficção segundo Jean Rouch: contribuições do processo criativo do cineasta para o pensamento e a prática do documentário. Revista Científica/FAP, Curitiba, v.12, p. 65-81, jan./jun. 2015.

DENISON, Jim e MARkula, Markula (Eds.) Introdution: Moving writing. In: Moving writing: crafting movement in sport research. New York: Peter Lang, 2003.

ELLIS, Carolyn. The ethnographic I: a methodological novel about autoethnography. Walnut Creek, California: Altamira Press, 2004.

ELLIS, Carolyn, and Michael Flaherty (Eds.) Investigating subjectivity: research on lived experience. Newbury Park, CA: Sage, 1992.

GEISLER, Luisa. Contos de Mentira. Rio de Janeiro: Record, 2011.

GEISLER, Luisa. Quiçá. Rio de Janeiro: Record, 2012.

GEISLER, Luisa. “O que você está fazendo aqui.” In: Revista Granta nº 9: os melhores jovens escritores brasileiros. Rio de Janeiro: Objetiva, 2012, p. 51 a 63.

GEISLER, Luisa. Luzes de emergência se acenderão automaticamente. Rio de Janeiro: Objetiva, 2013.

GEISLER, Luisa. De Espaços Abandonados. Rio de Janeiro: Objetiva, 2018. KING, Stephen. On writing. Simon and Schuster, 2002.

NABOKOV, Vladimir. Nabokov on Nabokov and things. In: The New York Times. Sunday, May 12, 1968. Disponível em: < http://www.nytimes.com/books/97/03/02/lifetimes/nab-v-things.html >. Acesso em: 28 jul. 2018.

POPOVA, Maria. How to break through your creative block: strategies from 90 of today’s most exciting creators. 2012. Disponível em: https://www.brainpickings.org/2012/10/01/breakthrough-alex-cornell/. Acesso em: 28 jul. 2018.

RICCI, R. J. Autoethnographic verse: Nicky's boy: a life in two worlds. The Qualitative Report 8(4), 591-596. 2003. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2018.

RICHARDSON, Laurel. Writing: A method of inquiry. In: Norman Denzing and Yvonne Lincoln, (Eds.). Collecting and interpreting qualitative materials. Thousand Oaks, CA, Sage, 1998, p. 345-71.

RICHARDSON, Laurel; St. Pierre. Writing: a method of inquiry. In: Denzin, Norman K., and Yvonna S. Lincoln. Handbook of qualitative research. Sage publications, 1994.

SJÖBERG, J. Ethnofiction: Genre hybridity in theory and practice-based research, thesis presented to School of Arts Histories and Cultures da University of Manchester, 2009.

SPARKES, A.C. Autoethnography: Self-indulgence or something more, In: Sociology of Sport Journal 17(1), 2000

WELLS, David Wallace. William Gibson, The art of fiction. n. 211. In: The Paris Review Issue 197, Summer 2011. Disponível em: . Acesso em: 28 jul. 2018.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428