Vozes poéticas: performance e memória nas narrativas cotidianas do Rio do Engenho (Ilhéus/Bahia)

Gisane Souza Santana, Maria de Lourdes Netto Simões

Resumo


Este estudo objetiva analisar as narrativas orais do Rio do Engenho, que são produzidas no cotidiano da comunidade, nas suas práticas simbólicas. Trata-se de um estudo desenvolvido interdisciplinarmente no espaço da Literatura Comparada onde são estabelecidas convergências conceituais da teoria e crítica literárias, da nova história e dos estudos da cultura. Parte-se de uma pesquisa bibliográfica, relacionando questões sobre performance (ZUMTHOR, 2000; FERNANDES, 2002; ALCOFORADO, 2002), memória (NORA, 2004; HALBWACHS, 2006; FERREIRA, 2004; POLLACK, 1989) e práticas simbólicas (CERTEAU, 1998; IPHAN, 2000.). Por meio da pesquisa de campo, foram feitas a recolha dos relatos e depoimentos através do método da história oral (PORTELLI, 1989). O tratamento desses relatos e depoimentos foi fundamentado na concepção de testemunho (MOREIRAS, 2001; LEMAIRE, 2002) enquanto formas primárias de manifestação cultural. A pesquisa permitiu verificar que as narrativas orais podem ser entendidas como uma síntese de processos sociais e culturais, de um passado compartilhado pela comunidade; podem ser consideradas como representação das práticas cotidianas, das tradições e vivências coletivas. Assim, essas narrativas são expressões literárias consideradas lugares de memória (NORA, 2004) por suas referências simbólicas e culturais, e por revelarem momentos de convivências, integração social e sociabilidade.


Palavras-chave


Performance; Memória; Práticas cotidianas; Literatura; Rio do Engenho

Texto completo:

PDF

Referências


ALCOFORADO, Doralice Fernandes Xavier. Literatura oral e popular. Boitatá – Revista do GT de Literatura Oral e Popular da ANPOLL. Número especial – ago/dez de 2008b

BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas I: Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.

BOSI, Ecléa. Memória e Sociedade. Lembrança de velhos. 14. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1994.

CASCUDO, Luís da Câmara. Literatura Oral no Brasil. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Editora da USP, 1984.

CASCUDO, L. da Camara. Geografia dos Mitos Brasileiros. 5ª ed. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora/MEC, 1998.

CERTEAU, Michel de. A escrita da história. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2002.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Trad. Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1998.

CERTEAU, Michel de; GIRARD, Luce; MAYOL, Pierre. A invenção do cotidiano 2: morar, cozinhar. Tradução Ephraim F. Alves e Lúcia Endlich Orth. 10 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

FERNANDES, Frederico Augusto Garcia. Entre histórias e tererés: o ouvir da literatura pantaneira. São Paulo: Unesp, 2002.

FERNANDES, Frederico Augusto Garcia. A voz em performance: uma abordagem sincrônica de narrativas e versos da cultura oral pantaneira. 2003. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Ciências e Letras de Assis, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2007.

FERREIRA, Jerusa Pires. Armadilhas da Memória e outros ensaios. São Paulo, Ateliê. 2004.

FERREIRA, Jerusa Pires. Cultura é memória. In: Revista USP. São Paulo: Edusp, n. 24, dez./fev., 1994/1995, p. 14-20.

FERREIRA, Jerusa Pires. Posfácio: A letra e a voz de Paul Zumthor. In: ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a “literatura” medieval. Tradução de Amálio Pinheiro e Jerusa Pires.Companhia das Letras, 1993. p. 287-296.

FROCHTENGARTEN, Fernando. A memória oral no mundo contemporâneo. Estudos Avançados 19 (55), 2005.

GEERTZ, C. A Interpretação das Culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

HALBWACS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

IPHAN. Inventário Nacional de Referências Culturais – INRC: Manual de Aplicação. Brasília: MINC; IPHAN; DID, 2000.

KHOURY, Yara Aun. Narrativas orais na investigação da História Social. Projeto História. São Paulo, n. 22, p. 79-103, jun. 2001, p. 80

LE GOFF, Jacques. História e Memória. 2ª Edição. Campinas: Editora da UNICAMP, 1992.

LONDRES, Cecília. Patrimônio e performance: uma relação interessante. In. GARCIA, M. V. C; GUSMÃO, R.; TEIXEIRA, J. G. L. C. (Orgs.) Patrimônio imaterial, performance cultural e (re)tradicionalização. Brasília: ICS-UnB, 2004.

MARCIS, Therezinha. Viagem ao Engenho de Santana. Ilhéus: Editus, 2000.

MOREIRAS, Alberto. A aura do testemunho. In: A exaustão da diferença; a política dos estúdios culturais latino-americanos. Trad de Eliana Lourenço de Lima Reis e Gláucia Renate Gonçalves. Belo Horizonte: UFMG, 2001. pp. 249 – 282

MOREIRA, Terezinha Taborda. O vão da voz: a metamorfose do narrador na ficção moçambicana. Estudos Literários. Belo Horizonte: Fale/UFMG, 2000. (Tese, Doutorado em Letras)

NORA, Pierre. Entre memória e história – a problemática dos lugares. Projeto história: Revista do Programa de Estudos Pós-Graduados em História e do Departamento de História da PUC-SP. São Paulo: SP, nº 10, dezembro de 1993.

POLLAK, M. Memória, esquecimento, silêncio. Estudos Históricos. Rio de Janeiro, vol. 2, n. 3, 1989

SANTOS, Idelette Muzart Fonseca. Escrituras da voz e memória do texto: abordagens atuais da literatura popular brasileira. In: BERND, Zilá e MIGOZZI, Jacques. (orgs.). Fronteiras do literário: literatura oral e popular Brasil/França. Porto Alegre: Editora da Universidade/UFRGS, 1995.

SANTOS, Idelette Muzart Fonseca. Memória das Vozes: cantoria, romanceiro e cordel. Prefácio de Armindo Bião – Tradução de Márcia Pinheiro. Salvador: Secretaria da Cultura e Turismo, Fundação Cultural do Estado da Bahia, 2006.

ZUMTHOR, Paul. Performance, Recepção, Leitura. São Paulo: EDUC, 2000.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz: a literatura medieval. Trad. Jerusa Pires Ferreira eAmálio Pinheiro. São Paulo: Cia. das Letras, 1993.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. Tradução de Jerusa Pires Ferreira. Maria Lúcia Diniz Pochat e Maria Inês de Almeida. São Paulo: Hucitec, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428