A construção das personagens femininas nos cordéis de Maria das Neves Batista Pimentel

Letícia Fernanda da Silva Oliveira

Resumo


Maria das Neves Batista Pimentel foi a primeira mulher a romper a hegemonia masculina existente no universo da literatura de cordel na primeira metade do século XX. Em uma sociedade que limitava as experiências e ações femininas, era natural que as mulheres reproduzissem o pensamento vigente, principalmente os preceitos patriarcais, pois estes estavam arraigados na educação que recebiam desde o começo de suas vidas. Assim, a cordelista também reiterava, em seus versos, essas normas de conduta que eram impostas. O comportamento honrado, puro e virtuoso era o que se esperava de uma “mulher de verdade” e aquelas que não agissem dessa forma, desrespeitando as diversas regras patriarcais, estariam condenadas a diversos infortúnios e ao desprezo de uma grande parcela da sociedade. Procuramos então demonstrar neste artigo como a poetisa corroborou com essa ideologia em seus três cordéis publicados, analisando como as personagens femininas foram retratadas em seus versos.


Palavras-chave


Maria das Neves Batista Pimentel. Literatura de Cordel. Mulher. Autoria feminina. Patriarcalismo

Texto completo:

PDF

Referências


BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Tradução de Sérgio Milliet. Rio de Janeiro:Nova Fronteira, 2009.

MENDONÇA, Maristela Barbosa de. Uma voz feminina no mundo do folheto. Brasília: Thesaurus, 1993.

QUEIROZ, Doralice Alves de. Mulheres cordelistas: percepções do universo feminino na literatura de cordel. 2006. (Mestrado Literatura Brasileira) - Faculdade de Letras da UFMG,Belo Horizonte, 2006.

SAFFIOTI, Heleieth. A mulher na sociedade de classes: mito e realidade. São Paulo:Expressão Popular, 2013.

TERRA, Ruth B. L. Memória de lutas: literatura de folhetos do Nordeste, 1893-1930. São Paulo: Global, 1983.

ALAGOANO, Altino (Maria das Neves Batista Pimentel). O amor nunca morre. In: MENDONÇA, Maristela Barbosa de. Uma voz feminina no mundo do folheto. Brasília: Thesaurus, 1993, p. 221-232.

MENDONÇA, Maristela Barbosa de. O Corcunda de Notre Dame. In: MENDONÇA, Maristela Barbosa de. Uma voz feminina no mundo do folheto. Brasília: Thesaurus, 1993, p. 233-240. .

MENDONÇA, Maristela Barbosa de. O violino do diabo ou o valor da honestidade. Disponível em: . Acesso em: 10 out. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428