A oralidade no romance Catatau de Paulo Leminski

Maurício Arruda Mendonça

Resumo


O presente artigo é uma abordagem sucinta sobre as relações entre o romance experimental Catatau (1975) de Paulo Leminski e elementos de oralidade que o estruturam, valendo-se dos estudos de Mikhail Bakhtin e Walter Ong.


Palavras-chave


Literatura brasileira; Paulo Leminski; Romance; Catatau; Oralidade

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Oswald de. “Manifesto da Poesia Pau-Brasil” e “Manifesto antropófago”. In: TELES, Gilberto Mendonça. Vanguarda europeia e modernismo brasileiro: apresentação e crítica dos principais manifestos vanguardistas. 3. ed. Petrópolis: Vozes, 1976.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de Literatura e de Estética: a teoria do Romance. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini et alii. São Paulo. Unesp, 1993.

BAKHTIN, Mikhail. A Cultura Popular na Idade Média e no Renascimento – O contexto de François Rabelais. Tradução de Yara Frateschi. São Paulo-Brasília: Edunb Hucitec, 1996.

BARNI, Roberta. “Introdução” In: SCALA, Flaminio. A Loucura de Isabela e outras comédias da Commedia dell’arte. Organização, tradução, introdução e notas de Roberta Barni. São Paulo : Iluminuras, 2003.

BONVICINO, Régis. “Com quantos paus se faz um Catatau” In: LEMINSKI, Paulo. Uma carta uma brasa através – cartas a Régis Bonvicino – 1976-1981. São Paulo : Iluminuras, 1992.

FERNANDES, Frederico. A voz e sentido. Poesia oral em sincronia. São Paulo : Editora Unesp, 2007.

HAVELOCK, Eric A. Prefácio a Platão. Tradução Enid Abreu Dobránszky. Campinas : Papirus, 1996.

HOLANDA, Sérgio Buarque. Raízes do Brasil. Brasília : UnB, 1963, p. 70.

JOLLES, André. Formas Simples. Tradução de Álvaro Cabral. São Paulo, 1976.

LEMINSKI, Paulo. Catatau – um romance-idéia. 2. ed. Porto Alegre: Sulina, 1989.

LEMINSKI, Paulo. Metaformose. São Paulo : Iluminuras, 1994.

LEMINSKI, Paulo. Catatau – um romance-idéia. 3. ed. Curitiba: Travessa dos Editores, 2004.

MONTAIGNE, Michel de. Ensaios. Coleção Os Pensadores. Tradução de Sérgio Milliet. São Paulo: Abril Cultural, 1972.

NIETSZCHE, Friedrich W. O nascimento da tragédia ou helenismo e pessismismo. Tradução de Jacó Guinsburg. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

ONG, Walter J. Oralidade e cultura escrita. A tecnologização da palavra. Tradução Enid Abreu Dobránszky. Campinas: Papirus, 1998.

ROUBINE, Jean-Jacques. A Arte do Ator. Tradução de Yan Michalski e Rosyane Trotta. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.

RYNGAERT, Jean-Pierre. Introdução à análise do teatro. Tradução de Paulo Neves. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

RYNGAERT, Jean-Pierre. Ler o teatro contemporâneo. Tradução de Andréa Stahel M. da Silva. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

SANTOS, Mário Ferreira dos. Lógica e Dialéctica. 4. ed. São Paulo: Livraria e Editora Logos, 1959.

TRABATTONI, Franco. Oralidade e escrita em Platão. Tradução de Roberto Bolzani Filho et al. São Paulo/Ilhéus: Discurso Editorial/Editora da UESC, 2003.

VASCONCELLOS, Jorge Ferreira de. Comédia Eufrosina. Lisboa: Imprensa Nacional de Lisboa, 1918.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428