O universo configurado pela poesia do cancioneiro popular gaúcho: o homem e a mulher

Lisana Bertussi

Resumo


Estudo do Cancioneiro popular gauchesco, através das coletâneas: Cancioneiro Guasca (1910), de Simões Lopes Neto, Cancioneiro gaúcho (1952), de Augusto Meyer e Cancioneiro da Revolução de 1835 (1935), de Apolinário Porto Alegre, recortando a configuração do homem e da mulher, suas relações de amor, seu papel no universo campeiro, sua possibilidade de fala e imposição de vontade e valores. Ao enfocar esses aspectos pretendemos demonstrar que, por sua ênfase, esses temas ocupam o espaço do tema das contendas guerreiras, impopulares, uma vez que pouco poetizadas. Além disso, fica patente o quanto o regionalismo gauchesco já estava presente nas origens de nossa literatura.


Palavras-chave


Poesia popular; Cancioneiro; Regionalismo gauchesco

Texto completo:

PDF

Referências


ARANTES, Antonio Augusto. O que é cultura popular. 8ªed. São Paulo: Brasiliense, 1985. (Coleção Primeiros Passos n.36).

LUYTEN, Joseph. O que é literatura popular. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1984 (Coleção Primeiros Passos, n.98)

CASCUDO, Luís Câmara. A literatura oral. In: História da Literatura brasileira. 2.ed. Rio: José Olympio, 1952. v.6.

CESAR, Guilhermino. História da literatura do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Globo, 1971.

BERND, Zilá; MIGOZZI, Jacques (Orgs.) Fronteiras do literário: Literatura oral e popular Brasil/ França. Porto Alegre: Ed.UFRGS,1995.

BERTUSSI, Lisana. A literatura oral. In: Regionalismo e romantismo no Rio Grande do Sul. 1981.460 p.Tese (Doutorado em Letras)-PUCRS, Porto Alegre, 1981.

BERTUSSI, Lisana. Literatura gauchesca: do cancioneiro popular à modernidade.Caxias do Sul, EDUCS, 1997.

BERTUSSI, Lisana. Tradição , modernidade, regionalidade: poesia regionalista gauchesca de 1922 a 1932. Porto Alegre: Editora Movimento, 2009.

DIÉGUES, Manuel Júnior et al. Literatura popular em verso. São Paulo: Ed. Da USP, 1986. (Coleção reconquista do Brasil. Nova série, v.94)

LOPES NETO, Simões. Cancioneiro Guasca. Porto Alegre: Sulina, 1999.

MEYER, Augusto. Cancioneiro gaúcho. 2. ed. São Paulo: Ed. Globo, 1959 (Coleção Província v. 2).

PORTO ALEGRE, Apolinário José Gomes. Cancioneiro da revolução de 1835. Porto Alegre: Cia União de Seguros Gerais, 1981.

SCHÜLER, Donaldo. A poesia no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987.

TAVEIRA JR., Bernardo. Reflexões sobre a literatura rio-grandense. In: BAUNGARTEN, Carlos Alexandre. Literatura e crítica na imprensa do Rio Grande do Sul-1868-1880. Porto Alegre: EST, 1982.

ZILBERMAN, Regina. A literatura no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1980.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428