O ato da percepção: do enfoque dado ao leitor na estética da recepção ao papel do ouvinte na performance da poesia oral

Raphaela Cristina Maximiano Pereira

Resumo


A proposta deste artigo de revisão é abordar questões e aspectos de alguns textos referentes à Corrente Crítica Literária denominada Estética da Recepção. Serão usadas teorias e concepções de autores como Hans Robert Jauss, Hans Ulrich Gumbrecht, Wolfgang Iser e Regina Zilberman, a fim de embasarem o enfoque dado por essa corrente crítica à relevância do leitor no processo da recepção da obra literária. Com base nesses, haverá uma abordagem acerca dos conceitos de ouvintes e performance de Paul Zumthor. Esse autor estuda, além de outros aspectos, a voz poética, ou seja, a literatura oral e os elos entre os produtores das poesias e seus receptores. Finalmente, será traçada uma comparação entre a relevância dada ao leitor, no âmbito dos estudos da Estética da Recepção, e o enfoque dado por Paul Zumthor, um dos grandes estudiosos da voz poética, aos papéis dos ouvintes e ao contexto geral do momento em que a poesia é lida. Será discutido se o papel da recepção no ato da leitura de um texto é igual à atitude do ouvinte quando em contato com a audição de um poema. Para explicar essa comparação, será imprescindível explicitar o conceito de performance, de Zumthor.


Palavras-chave


Estética da Recepção; Leitor; Ouvinte; Performance

Texto completo:

PDF

Referências


BENJAMIN, W. O narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

FERREIRA, J. P. O universo conceitual de Paul Zumthor no Brasil. Revista do IEB., n. 45. p. 141- 152, set. 2007.

GUMBRECHT, H. U. A teoria do efeito estético de Wolfgang Iser. In: LIMA, Luiz Costa. Teoria da literatura em suas fontes. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983. p. 417- 441.

HALL, S. Notas sobre a desconstrução do popular. Tradução de Adelaine La Guardia Rezende. In: HALL, S. Da diáspora: identidades e mediações culturais. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2009. p. 231 – 247

ISER, W. Os atos de fingir ou o que é fictício no texto ficcional. In: LIMA, Luiz Costa. Teoria da literatura em suas fontes. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983. p. 384 - p. 416.

JAUSS, H. R. O texto poético na mudança de horizonte da leitura. In: LIMA, Luiz Costa. Teoria da literatura em suas fontes. 2. ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983. p. 305 - 357.

MARTIN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. 5ª ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2008.

PROENÇA, I. C. A ideologia do cordel. Rio de Janeiro: Ed. Imago; Brasília: Ed. INL, 1979.

ZILBERMAN, R. Estética da Recepção e história da literatura. São Paulo: Ática S.A, 1989.

ZUMTHOR, P. A letra e a voz: A “Literatura” Medieval. Tradução de Amálio Pinheiro, Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

ZUMTHOR, P. Introdução à poesia oral. Tradução de Jerusa Pires Ferreira, Maria Lúcia Diniz Pochat e Maria Inês de Almeida. São Paulo: Hucitec, 1997.

ZUMTHOR, P. Performance, Recepção, Leitura. Tradução de Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. 2. ed. São Paulo: Ed. Cosac Naify, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428