Oralidade na escola e formação de leitor

Marilúcia Souza da Paz

Resumo


Tradicionalmente a escola tem sido eleita como responsável pelo incentivo à leitura. Nessa perspectiva, este estudo objetiva refletir acerca da oralidade como estratégia fundamental na formação de leitores literários autônomos. Enfatiza-se, além da contação de histórias contemporâneas, a necessidade do resgate da literatura oral nas práticas educacionais como caminho plurissignificativo de apreensão do mundo e de diálogo entre o saber popular e o escolar. Assim, o ato de contar histórias não apenas nos remete a uma forma lúdica de aprendizagem, mas à dimensão humana.


Palavras-chave


Oralidade; Literatura oral; Formação de leitores

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOVICH, Fanny. Literatura infantil: gostosuras e bobices. São Paulo: Scipione, 2002.

ABREU, Márcia. Diferentes formas de ler. Unicamp. Disponível em: . Acesso em 20 jul. 2006

AZEVEDO, Ricardo. Formas literárias populares e formação de leitores. In: BARBOSA, Márcia H. S.; RÖSING, Tânia M. K.; RETTENMAIER, Miguel. (orgs) Leitura, identidade e patrimônio cultural. Passo Fundo: UPF, 2004. p.155-159.

AZEVEDO, Ricardo. Formação de leitores, cultura popular e contexto brasileiro. Disponível em . Acesso em 10 jan. 2007.

AZEVEDO, Ricardo. A didatização e a precária divisão de pessoas em faixas etárias: dois fatores no processo de (não) formação de leitores. Disponível em . Acesso em 10 jan. 2007.

AZEVEDO, Ricardo. Formação de leitores e razões para literatura. Disponível em . Acesso em 10 jan. 2007.

COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise e didática. 7. ed. São Paulo: Moderna, 2002.

FERREIRA, Luiz Antônio. Oralidade e escrita: Um diálogo pelo tempo. São Paulo: Efusão-Editora, 2004.

HAVELOCK, Eric. A equação da oralidade – cultura escrita: uma fórmula para a mente moderna. In: OLSON, David R.; TORRANCE, Nancy. Cultura escrita e oralidade. São Paulo: Ática, 1995.

MICHELETTI, Guaraciaba. A narrativa na sala de aula. In: CHIAPPINI, Ligia (org) Leitura e construção do real: o lugar da poesia e da ficção. São Paulo: volume 4, 2000. p. 65-114.

ONG,Walter. Oralidade e cultura escrita. Campinas: Papirus, 1998.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Boitatá
E-ISSN: 1980-4504
Universidade Estadual de Londrina
E-mail: boitata@uel.br
Telefone: (43) 33714428