Hábito de tabagismo pode diminuir a sobrevida em pacientes com câncer de mama.

Luiz Henrique Fernandes Spolador, Alberto Yoichi Sakaguchi, Nathália de Sousa Pereira, Bruna Karina Banin Hirata, Glauco Akelinghton Freire Vitiello, Caroline Yukari Motoori Fernandes, Sarah Lott Moretto, Isaura Maria Fuzinatto, Marla Karine Amarante, Roberta Losi Guembarovski, Maria Angelica Ehara Watanabe

Resumo


O câncer de mama é uma neoplasia complexa, de heterogeneidade clínica, morfológica e biológica elevadas, com diferentes respostas terapêuticas. Embora seja considerado de bom prognóstico quando detectado precocemente, este tumor maligno continua sendo a principal causa de morte por câncer entre as mulheres no mundo. Esse estudo objetivou uma análise crítica de pesquisas previamente publicadas em periódicos indexados nas bases de dados PubMed, Medline e Scielo a respeito do tema abordado. É conhecido que o tabagismo aumenta o risco para inúmeros problemas de saúde, incluindo o câncer. A associação entre tabagismo e risco de câncer de mama tem sido amplamente avaliada em estudos epidemiológicos, porém resultados discrepantes foram atribuídos à variação nos métodos de avaliação da exposição a fumaça do tabaco. Dentre os componentes químicos identificados no cigarro, existem aqueles que são considerados carcinogênicos e atualmente, sabe-se que muitos desses carcinógenos reagem com o DNA, resultando em adutos, que causam alterações genéticas. Além disso, esta doença apresenta evolução variável, devido às diferentes formas moleculares existentes. Portanto, esta revisão de literatura reporta o tabagismo como um fator ambiental, estudado ao longo dos anos, que pode ser reconhecido como um agente carcinogênico com evidência de risco e de piora na resposta terapêutica do câncer de mama, levando a maior mortalidade durante o tratamento, em relação a uma paciente que nunca foi tabagista.


Palavras-chave


cigarro; fumantes; câncer de mama; resposta terapêutica

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Biosaúde
E-ISSN: 2525-555X
Email: biosaude@uel.br