História da cidade, consciência histórica e jovens escolarizados: o caso de Curitiba

Geyso Germinari

Resumo


O artigo tem como tema a relação entre a história da cidade, a consciência histórica de jovens escolarizados e a formação de identidades acerca da cidade de Curitiba-Pr. O objetivo da investigação foi analisar de que forma a consciência histórica de jovens escolarizados que vivem em Curitiba expressa suas identidades em relação à cidade de Curitiba. O estudo enquadra-se no domínio científico da Educação Histórica, cuja atenção volta-se ao conhecimento sistemático das ideias históricas de alunos e professores, tendo como referência principal à teoria da história de Jörn Rüsen, particularmente, a ideia de consciência histórica, que, segundo este autor, articula o passado como experiência e o presente e o futuro como campos de ação orientados pelo passado, e tem como funções essenciais a orientação temporal e a criação de identidades individuais e coletivas.

Palavras-chave


Educação histórica; Consciência histórica; Jovens escolarizados

Texto completo:

PDF

Referências


ANGVIK, M.; BORRIES, B. Youth and history: a comparative European survey on historical and political attitudes among adolescents. Hamburg: Korber Foundation, 1997. v. A, B.

BARCA, Isabel. Educação histórica: pesquisar o terreno, favorecer a mudança. SCHMIDT, Maria A.; BARCA, Isabel (org.) Aprender história: perspectivas da educação histórica. Ijuí: Ed. Unijuí, 2009.

BARCA, Isabel. Educação histórica: uma nova área de investigação? In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES DE ENSINO DE HISTÓRIA, 6., 2005, Londrina. Anais[...] Londrina: Atrito Art, 2005. p. 15–25.

BARCA, Isabel. Marcos de consciência histórica de jovens portugueses. Currículo sem fronteiras, Porto Alegre, v. 7, n. 1, p. 115-126, jan./jun., 2007.

BITTENCOURT, Circe M. F. Propostas curriculares de história: continuidade é transformações. In: BARRETO, E. (org.) Os currículos do ensino fundamental para as escolas brasileiras. São Paulo: Autores associados, 1998.

BRASIL. Secretária de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: história e geografia. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

CHEVALLARD, Yves. La transposición didáctica: del saber sabio al saber a ser ensinado. Argentina: Aique, 1997.

FERREIRA, Valéria M. R. Tecendo uma cidade modelar: relações entre currículo, educação escolar e projeto da cidade de Curitiba na década de 1990. 2008. 261 f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Estudos Pós-Graduados em Educação: História, Política, Sociedade, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2008.

GARCIA, F. E. S. Cidade espetáculo: política, planejamento e city marketing. Curitiba: Palavra, 1997.

HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2005.

JUNG, H.; STAHER, G. Didáctica de la história y enseñanza de la historia em la Alemania unificada. Revista Conciencia social. Madrid, n. 2, p. 133-148, 1998.

MARTUCCELLI, Danilo. Gramáticas del individuo. Traducido de José Federico Delos. Buenos Aires: Losada, 2007.

OLIVEIRA, Dennison de. Curitiba e o mito da cidade modelo. Curitiba: Ed da UFPR, 2000.

OLIVEIRA, Márcio de. A trajetória do discurso ambiental em Curitiba (1960-2000). Revista de Sociologia Política. Curitiba, n. 16, p. 97-106, jun. 2001.

PAIS, José Machado. A consciência histórica e identidade: os jovens portugueses num contexto europeu. Oeiras: Celta, 1999.

RÜSEN, Jörn. El desarrollo de la competencia narrativa en el aprendizaje histórico: una hipótesis ontogenética relativa a la conciencia moral. Trad. Silvia Finocchio. Propuesta Educativa, Argentina, n. 7, out. 1992.

RÜSEN, Jörn. Razão histórica: teoria da história: fundamentos da ciência histórica. Brasília: UnB, 2001.

SCHMIDT, Maria A. Contribuições ao estudo da construção da didática da história como disciplina escolar no Brasil: 1935-1952. In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6., 2006, Uberlândia. Anais[...] Uberlândia: UFU, 2006. p. 4100-4109. Disponível em: www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/eixo6.htm. Acesso em: 27 jan. 2010.

SCHMIDT, Maria A. Jovens brasileiros e europeus: identidade, cultura e ensino de história (1998-2000). Revista Perspectiva, Florianópolis, v. 20, n. Especial, p. 183-208, jul./dez. 2002.

SCHMIDT, Maria A.; GARCIA, Tânia M. F. A formação da consciência histórica de alunos e professores e o cotidiano em aulas de história. Cad. Cedes, Campinas, v. 25, n. 67, p. 297-308, set./dez. 2005.

SCHMIDT, Maria A.; GARCIA, Tânia M. F. Discutindo o currículo “por dentro” contribuições da pesquisa etnográfica. Educar, Curitiba, n. 17, p. 139-149, 2001.

SOUZA, Nelson R. de. Planejamento urbano em Curitiba: saber técnico, classificação dos citadinos e partilha da cidade. Revista Sociologia Política, Curitiba, v. 16, p. 107-122, jun. 2001.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2011v4n7p363

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA