La razón de mi vida: Eva Perón e o protagonismo político por meio do discurso da coadjuvação.

Bruno Sanches Mariante Silva, Ivana Aparecida da Cunha Marques

Resumo


Maria Eva Duarte de Perón (1919-1952) ascendeu ao poder argentino como primeira-dama, juntamente com seu esposo Juan Domingo de Perón (1895-1974), eleito presidente do país em 1946. Personagem popular e contraditória, Eva Perón foi, e continua sendo, objeto recorrente de pesquisas históricas e historiográficas, que buscam, majoritariamente, compreender o seu protagonismo nas ações de ajuda social direcionadas para as camadas marginalizadas do país, especialmente mulheres, crianças e idosos. Outras pesquisas ocupam-se em analisar sua liderança na organização feminina argentina em prol do sufrágio feminino, conquistado em 1947. Partindo dessas suas atuações no peronismo, como ficou conhecido o projeto político presidido por Perón, o intuito do presente trabalho será o de propor uma análise sobre as representações de gênero manejadas pela primeira-dama, especialmente com o propósito de compreendermos como Evita entendia o feminismo, os papeis sociais das mulheres argentinas e o processo de inserção delas no espaço público e de decisões. Para tanto, será utilizado como fonte a sua autobiografia La Razón de mi Vida (1951), uma obra em que o peronismo, por meio da primeira-dama, apresenta as suas percepções acerca da trajetória de Eva Perón, da participação política das mulheres e do próprio peronismo.


Palavras-chave


Eva Perón. Mulheres. Peronismo. Biografias

Texto completo:

PDF

Referências


AURELL, Jaume. Textos autobiográficos como fontes historiográficas: relendo Fernand Braudel e Anne Kriegel. História, São Paulo, v. 33, n. 01, jan./jun., 2014, p. 340-364.

AVELINO, Yvone Dias. La madre dos descamisados. Eva Perón: vida e trajetória política. Cordis. Mulheres na história, São Paulo, v.2, n. 13, p. 49-65, jul./dez. 2014.

BALMACEDA, Carlos. El evangelio de Evita. Sudamérica. 1ª edição, Buenos Aires, 2003.

BARRY, Carolina. Las otras primeras damas en la Argentina peronista: Elena Caporale de Mercante. Confluenze, Bologna, v.8, n. 1, p. 198-214, 2016.

BOCK, Gisela. A política sexual nacional-socialista e a história das mulheres. In: THÉBAUD, Françoise (org.). História das mulheres no ocidente. Porto: Edições Afrontamento, 1995.v. 5. p.187-219.

BOURDIEU, Pierre. A ilusão biográfica. In: FERREIRA, Marieta de Moraes; AMADO, Janaína. Usos & abusos da história oral.8. ed. Rio de Janeiro: FGVEd., 2006.

BUTLER, Judith P. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. Multidões em cena: propaganda política no varguismo e no peronismo. 2. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2009.

CARBALLEDA, Alfredo Juan Manuel. Política social, subjetividad y poder: la acción social de la fundación Eva Perón. Margem, São Paulo, n. 7/8, p. 1-11, abr. 1995.

CARVALHO, Jéssica Mayara de Melo. O grande lar argentino: a cidadania feminina segundo Eva Perón. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIA POLÍTICAESTADO E DEMOCRACIA EM MUDANÇA NO SÉCULO XXI, 1., 2015, Porto Alegre. Anais Eletrônicos. Porto Alegre: UFRGS, 2015. Disponível em: https://www.ufrgs.br/sicp/anais/genero/ Acesso em 06/07/2020.

DÍAZ, Martha. Mulher e poder: o caso de Eva Perón na política Argentina. 2005. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2005.

DUARTE DE PERÓN, Maria Eva. La razón de mi vida. Traducción: Gabriela Maltempo Perez. Buenos Aires: Associación Museo Evita, 2016.

FACHIN, Paulo Cesar. Representações da alteridade: contornos históricos e escrita do eu em La rázon de mi vida. 2009. Dissertação (Mestrado em Linguagem e Sociedade) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2009.

GOMES, Ângela C. A Invenção do trabalhismo. Rio de Janeiro: RelumeDumará, 1994.

GRAZIA, Victoria de. O patriarcado fascista: as mulheres italianas sob o governo de Mussolini (1922-1940). In: THÉBAUD, Françoise (org.). História das mulheres no ocidente. Porto: Edições Afrontamento, 1995. v. 5. p. 147-183.

GREEN, James. Revolucionário e gay:a vida extraordinária de Herbert Daniel. Pioneiro na luta pela democracia, diversidade e inclusão. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2018.

HELLER, Manuel Penella. Evita y yo. Emecé editores: Buenos Aires, 2019.

LORIGA, Sabina. O pequeno X:da biografia à história. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

LUCIANI, María Paula. El área de trabajo y previsiónenel estado peronista (1943-1955). EstudiosSocialesdel Estado, Buenos Aires, v. 3, n. 6, p. 11- 40, 2017.

MONTERO MENDO, Valme. Relaciones publicas y diplomacia: la etiqueta em la visita a España de Eva Perón (1947).2017. Trabajo de Fin de Grado – Universidad de Sevilla, Sevilla, 2017.

MIGUEL, Luis Felipe; BIROLI, Flávia. Feminismo e política: uma introdução. São Paulo: Boitempo, 2014.

MOTT, Maria Lúcia. Maternalismo, políticas públicas e benemerência no Brasil (1930-1945). Cadernos Pagu, Campinas, v.16, p. 199-234, 2001.

ORTIZ, Alicia Dujovne. Eva Perón: a madona dos descamisados. Rio de Janeiro: Ed. Record, 1997.

PALERMO, Silvana A. Quiere el hombre votar, quiera la mujer votar: género y ciudadania política en Argentina (1912-1947). 2007. Disponível em: http://www.unsam.edu.ar/escuelas/politica/centro_historia_politica/material/palermo.pdf. Acesso em: 09/04/2020.

PERROT, Michelle. As mulheres ou os silêncios da história. Bauru: EDUSC, 2005.

RAGO, Margareth. Autobiografia, gênero e escrita de si: nos bastidores da pesquisa. In: AVELAR, Alexandre de Sá. SCHMIDT, Benito Bisso (org.) O que pode a biografia. São Paulo: Letra e Voz, 2018.

SÁ, Cristina. Construção da “Peronização” na Argentina: da Secretaria do Trabalho e Provisão à presidência da República. História Revista, Goiânia, v. 21, n. 3, p. 88–109, set./dez. 2016.

SCHMIDT, Benito. Gilda e Lila: duas maneiras de ser mulher e comunista em Porto Alegre nas décadas de 1940 e 1950. História Oral, São Paulo, v. 9, n. 2, p. 9-32, jul./dez. 2006.

SCHMIDT, Benito. Os múltiplos desafios da biografia ao/à historiador/a. Revista Diálogos, Maringá, v.21, n.2, p. 44-49, 2017.

SCOTT, Joan W. A cidadã paradoxal: as feministas francesas e os direitos do homem. Florianópolis: Ed. Mulheres, 2002.

SIMILI, Ivana. Mulher e política: a trajetória da primeira-dama Darcy Vargas (1930-1945). São Paulo: Editora Unesp, 2008.

SILVA, Bruno Sanches Mariante. Assistência e modernidade nos boletins da Legião Brasileira de Assistência (1945 – 1964). 2018. Tese (Doutorado em História) - Universidade Estadual Paulista, Assis, 2018.

SILVA, Lianzi dos Santos. Mulheres em cena: as novas roupagens do primeiro damismo na assistência social. 2020. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Pontifícia Universidade Católica doRio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

SILVA, Wilton L. Espelho de palavras: escrita de si, autoetnografia e ego-história. In: SCHMIDT, Benito; AVELAR, Alexandre (org.). Grafia da Vida. São Paulo: Letra e Voz, 2012. p. 39-63.

SOIHET, Rachel. A conquista do espaço público. In: PINSKY, Carla B.; PEDRO, Joana M. (org.). Nova história das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2018. p. 218-237.

SOHIET, Rachel. Mulheres e biografia. Significados para a História. Locus: Revista de História,Juiz de Fora, v.9, n. 1, p. 1-16, 2003.

SOUZA, Renata A. Melki de. A imagem de Eva: o governo peronista. São Paulo, 2016. Dissertação (Mestrado em História) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2016.

STAWSKI, Martín. El populismo paralelo: política social de laFundación Eva Perón (1948-1955). In: Jornadas Interescuelas/Departamentos de Historia. Escuela de Historia de laFacultad de Humanidades y Artes, 10., Rosario, 2005. Anais [...]. Rosario: Universidad Nacional del Rosario, 2005. p. 1-20.

THÉBAUD, Françoise. Introdução. In: THEBAUD, Françoise (org.). História das mulheres no ocidente. Porto: Edições Afrontamento, 1995.v. 5. p.09-29.

TORRES, Iraildes Caldas. As primeiras-damas e a assistência social: relações de gênero e poder. São Paulo: Cortez, 2002.

ZIMMERMANN, Tânia R.; MEDEIROS, Márcia M. de. Biografia e gênero: repensando o feminino. Revista de História Regional, Ponta Grossa, v.9, n.1, p.31-44, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2021v14n27p450

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA