Os Parâmetros Curriculares Nacionais e o processo de constituição de uma didática da história para os anos iniciais

Tiago Costa Sanches

Resumo


O Ensino de História nos anos iniciais é um campo de pesquisa que, apesar de apresentar nos últimos anos um crescimento quantitativo e qualitativo, necessita de uma atenção especial dos pesquisadores e professores dos anos iniciais pela forma como tem sido abordado pelos organismos do Estado. Nos percursos de constituição da Didática da História nos anos iniciais, diversas concepções de ensino - aprendizagem da História pautaram os debates sobre o tema, conferindo a esta Didática um caráter epistemológico específico. Preocupada em investigar os processos de construção do conhecimento histórico, utilizando a epistemologia específica da História, a linha de pesquisa Educação Histórica, apresenta hoje uma possibilidade de se pensar a Didática da Histórica a partir da própria ciência de referência. No entanto, considerando o exposto, o presente estudo buscou, em seu constructo teórico, explicitar as relações entre as ciências pedagógicas e a própria Ciência da História na constituição de uma didática específica da História para os anos iniciais. Atendendo esta especificidade o presente estudo contou com uma investigação empírica que, a partir da abordagem metodológica denominada Análise de Conteúdo, procurou investigar em documentos oficiais quais concepções de ensino-aprendizagem balizaram sua construção. Deste estudo teórico e das análises de documentos oficiais nacionais, voltados para o Ensino de História, pode-se verificar alguns pressupostos e significados de uma Didática da História para os anos primeiros anos do Ensino Fundamental.

Palavras-chave


Ensino de história; Educação histórica; Didática da história; Anos iniciais

Texto completo:

PDF

Referências


ABUD, Kátia Maria. Processos de construção do saber histórico escolar. História e Ensino, Londrina, v. 11, p. 25-33, jul., 2005.

ABUD, Kátia Maria. Currículos de História e políticas públicas: os programas de História do Brasil na escola secundária. In: BITTENCOURT, Circe. (Org.). O saber histórico na sala de aula. 7. ed. São Paulo: Contexto, 2002. p. 28-41.

BITTENCOURT, Circe M. Fernandes. Ensino de história:fundamentos e métodos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BRASIL. MEC/SEF. Parâmetros Curriculares Nacionais: História. Brasília: 1997.

BRASIL. MEC. Plano Decenal de Educação para Todos. Brasília, 1993.

FERNANDEZ CUESTA, Raimundo. Clio enlas aulas: laenseñanza de lahistoriaenEspaña entre reformas, ilusiones y rutinas. Madrid: Akal, 1998.

FORQUIN, Jean-Claude. Escola e Cultura: As bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FRANCO, Maria P.B. Análise de Conteúdo. 2. Ed. Brasília: Líber Livro, 2005.

GOODSON, Ivor. La construcción social del curriculum: possibilidade y âmbitos de investigación de la historia del curriculum. Revista de Educación, n. 295, n. 1, p. 7-37, 1991.

GOODSON, Ivor F. Currículo: teoria e história. Petrópolis: Vozes, 1995.

LIBÂNEO, José C. Didática e epistemologia: para além do embate entre a Didática e as didáticas específicas. In: VEIGA, Ilma Passos A.; D’ÁVILA, Cristina (Org.). Profissão docente: novos sentidos, novas perspectivas. Campinas: Papirus, 2008. p. 59-88.

MOREIRA, Antônio Flávio B. Currículos e programas no Brasil. Campinas: Papirus, 1990.

NADAI, Elza. O Ensino de História no Brasil: Trajetória e Perspectiva. Revista Brasileira de História, São Paulo, v. 13, n. 25/26, p. 143-162, set.92 / ago.93.

RÜSEN, Jörn. Razão Histórica. Teoria da História: Os fundamentos da ciência histórica. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 2001.

RÜSEN, Jörn. Reconstrução do Passado. Teoria da História II: os princípios da pesquisa histórica. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 2007a.

RÜSEN, Jörn. História Viva. Teoria da História III: Formas e Funções do Conhecimento Histórico. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 2007b.

SAVIANI, Dermeval. As concepções pedagógicas na história da educação brasileira. Campinas, 25 ago, 2005. Disponível em: http// www.histedbr. fae. unicampi. br/ navegando_artigos_frames/ artigo_036.html . Acesso em: 29 jul. 2014.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Contribuições ao estudo da construção da didática da história como disciplina escolar no Brasil: 1935-1952. In: CONGRESSO LUSO-BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO: Percursos e desafios da pesquisa e do ensino de história da educação, 6., 2006, Uberlândia. Anais... Uberlândia: UFU, 2006. p.4100-4109. disponível em: www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/ arquivos/eixo6.htm. Acesso em: 12 nov. 2011.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora. Cultura histórica e cultura escolar: diálogos a partir da educação histórica. História Revista, Goiânia, v. 17, n. 1, p. 91-104, jan./jun. 2012.

SCHMIDT, Maria Auxiliadora; GARCIA, Tânia M. F. Braga. Discutindo o currículo É por dentro. Educar em Revista. Dossiê Cultura e Escola: saberes, tempos e espaços como dimensões do currículo. Curitiba, n. 17, p. 139-149, jan./ jun. 2001.

URBAN, Ana Claudia. Didática da História: percursos de um código disciplinar no Brasil e na Espanha. 2009. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba]2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2016v9n18p222

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA