Entre o terror e o desbunde: A oposição aos governos militares brasileiros na visão de Carlinhos Oliveira em “Um novo animal na floresta” (1968-1981)

Jean Carllo de Souza Silva, Márcia Pereira da Silva

Resumo


O artigo aborda o livro Um novo animal da floresta, romance de autoria do cronista José Carlos Oliveira. Por meio das aventuras da personagem Carlinhos, o autor, de mesmo nome, problematiza a tensão de pessoas que viveram as décadas de 60 e 70 do século XX em ambientes propícios para a adesão à guerrilha, mas optaram pela legalidade e por não integrarem grupos e manifestações nem de esquerda, nem de direita.

Palavras-chave


Ditadura militar; Guerrilha; Romance; Cronista; Literatura

Texto completo:

PDF

Referências


BRANDÃO, Ignácio de Loyola. Literatura e resistência. In: SOSNOWSKI, Saul, SCHWARTZ, Jorge (Org.). Brasil: o trânsito da memória. São Paulo: Edusp, 1994.p.177-183.

CAMILOTTI, Virgínia; NAXARA, Márcia Regina Capelari. História e Literatura: fontes literárias na produção historiográfica recente no Brasil. História: Questões e Debates. Curitiba, n.50, p.15-49, 2009.

CANDIDO, Antônio. Literatura e Sociedade: estudos de teoria e história literária. São Paulo: Queiroz, 2000.

CARDOSO, Lucileide. Criações da memória: defensores e críticos da ditadura (1964-1985). Cruz das Almas/BA: Ed. Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, 2012.

DALCASTAGNÈ, Regina. O espaço da dor. Brasília: Ed. Universidade de Brasília, 1996.

FONTIUS, Martin. Imitação. In: LIMA, Luiz Costa. Teoria da Literatura em suas fontes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002. v. 1, p. 105-107.

FICO, Carlos. Regimes autoritários no Brasil republicano. Conferência realizada por ocasião das provas do Concurso Público de Provas e Títulos para o cargo de Professor Titular de História do Brasil da Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2011.

GAGNEBIN, Jeanne. Memória, História, Testemunho. In: BRESCIANI, S.; NAXARA, M (Org.). Memória e (res)sentimento: Indagações sobre uma questão sensível. Campinas: Unicamp, 2004.

GOLDENBERG, Mirian. Leila Diniz: a arte de ser sem esconder o ser. Revista Estudos Feministas, Rio de Janeiro, v. 2, n.2, 1994.

GONRING, José Irmo. Penas de um Pavão: Autoficção e performance em José Carlos Oliveira. Revista Eletrônica de Estudos Literários, Vitória, s. 2, ano 8, n. 10, 2012.

GORENDER, Jacob. Combate nas trevas. A esquerda brasileira: das desilusões perdidas à luta armada. São Paulo: Ática, 1987.

KUSHNIR. Beatriz. Desbundar na TV: militares da VPR e seus arrependimentos públicos. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA: História e multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos: ANPUH, 24., 2007, São Leopoldo. Anais... São Leopoldo: Associação Nacional de História, 2007.

MARTINS FILHO, João Roberto. A guerra da memória: a ditadura militar nos depoimentos de militares e militantes. Varia História, Belo Horizonte, n.28, p. 178-201, 2003.

OLIVEIRA. José Carlos. Um novo animal na floresta. Rio de Janeiro: Codreci, 1981.

REIS FILHO, Daniel Aarão et al. Versões e ficções: o sequestro da história. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1997.

REZENDE, Maria José de. A ditadura militar no Brasil: repressão e pretensão de legitimidade 1964-1984. Londrina: EDUEL, 2001.

ROLLEMBERG, Denise. A ditadura civil-militar em tempo de radicalizações e barbárie. 1968-1974. In: MARTINHO, Francisco Carlos Palomanes (Org.). Democracia e ditadura no Brasil. Rio de Janeiro: Ed. Universidade Estadual do Rio de Janeiro, 2006. p. 141-152.

RIDENTI, Marcelo. Que História é essa? In: AARÃO, Daniel et al. Versões e ficções: o seqüestro da história. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1997.

RICOEUR, Paul. Tempo e Narrativa: O tempo narrado. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2010. v. 3.

PIMENTEL, Geaneliza. A memória presente: estudo da dramaturgia de Antônio Callado (A Cidade Assassinada) e Jorge Andrade (Pedreiras das Almas). 2012. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.

TÉRCIO, Jason (Org). Diário Selvagem. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

TÉRCIO, Jason. Órfão da Tempestade. Rio de Janeiro: Objetiva, 1999.

VENTURA, Zuenir. 1968: O ano que não terminou. São Paulo: Planeta do Brasil, 2008.

VÉSCIO, Luiz Eugênio. Literatura e história: perspectivas e convergências. Bauru: Edusc, 1999.

VIEIRA, Vera Lúcia Silva. Ignácio de Loyola Brandão: memória e literatura, a escrita como exercício da indignação. 2011. Dissertação (Mestrado em Ciencias Sociais) - Faculdade de Ciências Humanas e Sociais, Franca, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1984-3356.2015v8n16p177

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Antíteses
Londrina/PR - Brasil
ISSN: 1984-3356

antiteses@uel.br

PPG-HSCNPQRevista da ABPN foi a indexada a ERIHPLUS-European REference Index for the  Humanites and Social...Indexadores
Directory of Open Access Journals – DOAJDORA