v. 30 (2015)

Intertextualidades Literárias

Telma Maciel e Laura Taddei Brandini, orgs.

A vigência do conceito de intertextualidade, que em breve atingirá seus sessenta anos de história, já comporta sua própria crítica: surgido a partir dos estudos de Julia Kristeva sobre a obra de Mikhail Bakhtin, o conceito passou por certo processo de banalização, tornando-se, muitas vezes, generalizante. Por conta de sua imprecisão teórica, foi alvo de desconfiança por parte de muitos estudiosos, mas, ao mesmo tempo, também despertou o interesse de vários outros. Desse modo, se para alguns a noção de intertextualidade está fatalmente ancorada na ideia de imitação, como nos tempos da emulação, para outros, ela resolve o problema de uma crítica atrelada em demasia à ideia de influência. Este número da Terra Roxa e Outras Terras se interroga sobre a situação das intertextualidades literárias e seus usos pela crítica em proveito de análises que lançam luzes ao mesmo tempo sobre a fatura das obras e suas relações com outros textos

Sumário

Expediente e Apresentação

Comissão Editorial
PDF
Telma Maciel, Laura Taddei Brandini
PDF
5-7

Artigos

Natalia Guerra Brisola Gomes, Luciana Brito
PDF
8-19
Cecil Jeanine Albert Zinani
PDF
20-29
Diogo da Silva Nascimento
PDF
30-41
Jorge Vicente Valentim
PDF
42-52
Desiree Bueno Tibúrcio
PDF
53-61
Juliana Florentino Hampel
PDF
62-73
M. Inês C. Arigoni
PDF
74-84
Franco Baptista Sandanello
PDF
85-96
Mariângela Alonso, Eduardo Neves da Silva
PDF
97-108
Márcia Letícia Gomes, Tomás Mendes da Silva
PDF
109-121