v. 17, n. 2

Literatura afro-brasileira (prosa de ficção)

Em 2009, a literatura afro-brasileira comemora o sesquicentenário de dois livros precursores: Trovas burlescas de Getulino, de Luís Gama, e Úrsula, de Maria Firmina dos Reis. Publicados ambos em 1859, colocam-se à frente de seu tempo e antecipam a perspectiva que distingue a vertente afro no seio da literatura brasileira tout court. Esse volume (em dois números) abre espaço para a reflexão sobre esses e outros autores ainda pouco estudados, e que explicitam a necessidade de uma maior atenção por parte da crítica acadêmica para as vozes que desafiam o cânone, desde o passado até a contemporaneidade.

Volume publicado com patrocínio da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná.

Sumário

Expediente e Apresentação

Comissão Editorial
PDF
Alamir Aquino Corrêa
PDF
4-5

Artigos

Gabriela Luft, Juliane Welter
PDF
6-17
Carlo Machado Pianta
PDF
18-28
Maria Aparecida de Barros
PDF
29-39
Tacyana Muniz Caldonazzo Moretti
PDF
40-48
José Eugênio das Neves
PDF
49-59
Fabiana Francisco Tibério
PDF
60-68
Dejair Dionísio, Sérgio Paulo Adolfo
PDF
69-76
Aline Alves Arruda
PDF
77-84
Luiz Henrique Silva de Oliveira
PDF
85-94
Robson Dutra
PDF
95-104
Elaine Elaine dos Santos dos Santos
PDF
105-116
Ana Beatriz R. Gonçalves, Clara Alencar V. Pimentel
PDF
117-124
Marcos Fabrício Lopes da Silva
PDF
125-134
Raquel Lais Vitoriano de Lima Pires
PDF
135-144