v. 17, n. 1

Literatura afro-brasileira

Em 2009, a literatura afro-brasileira comemora o sesquicentenário de dois livros precursores: Trovas burlescas de Getulino, de Luís Gama, e Úrsula, de Maria Firmina dos Reis. Publicados ambos em 1859, colocam-se à frente de seu tempo e antecipam a perspectiva que distingue a vertente afro no seio da literatura brasileira tout court. Esse volume (em dois números) abre espaço para a reflexão sobre esses e outros autores ainda pouco estudados, e que explicitam a necessidade de uma maior atenção por parte da crítica acadêmica para as vozes que desafiam o cânone, desde o passado até a contemporaneidade.

Volume publicado com patrocínio da Fundação Araucária de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Paraná.

Sumário

Expediente e Apresentação

Comissão Editorial
PDF
Alamir Aquino Corrêa
PDF
4-5

Artigos

Eduardo de Assis Duarte
PDF
6-18
Maria Janaina Foggetti
PDF
19-32
Pablo Simpson
PDF
33-43
José Endoença Martins
PDF
44-55
Marcelo José da Silva
PDF
56-66
Carina Bertozzi de Lima
PDF
67-77
Álvaro Hattnher
PDF
78-89
Serafina Ferreira Machado
PDF
90-101
Prisca Agustoni de Almeida Pereira
PDF
102-112
Ana Claudia Duarte Mendes
PDF
113-122
Francineide Santos Palmeira
PDF
123-134
Carla Alves de Carvalho Yahn
135-145