A mediação do professor no ensino de literatura: os discursos oficiais e acadêmicos

Daniela Maria Segabinazi

Resumo


As campanhas públicas e privadas de incentivo à leitura, o aumento de pesquisas acadêmicas e publicações de livros e periódicos destinando espaços para debater a formação de leitores e o ensino de literatura na escola e fora dela, têm corroborado o esforço e a permanência para a construção de propostas de fomento à leitura no Brasil. Também, nessa esteira, as políticas públicas vêm se intensificando e se valendo do empenho de todos para apresentar novos paradigmas às concepções e práticas de leitura na escola, provocando a reorganização nas rotinas tradicionais do ensino de literatura nos currículos e nas atividades da sala de aula, e, sobretudo, na formação e na praxis do professor. Assim, refletindo sobre esse contexto de transformações na escola, no ensino de literatura e, principalmente, no papel que o professor deve assumir diante da necessidade de formar leitores, o presente artigo intenciona evidenciar como os discursos oficiais e acadêmicos explicitam a “nova” função do professor ao também assumir o papel de mediador e articulador da leitura literária na escola.


Palavras-chave


Literatura; Professor; Mediação; Leitor

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Ensino FUndamental. Parâmetros curriculares Nacionais: Ensino Fundamental. Brasília 1998.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Orientações curriculares nacionais para o ensino médio. Volume 1: Linguagens Códigos e suas Tecnologias. Brasília 2006.

BURLAMAQUE, Fabiane V. “Os primeiros passos na constituição de leitores autônomos: a formação do professor”. In: TURCHI, Maria Z. Turchi & Vera T. Silva, (orgs.). Leitor formado, leitor em formação: a leitura literária em questão. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2006. p. 79-91.

CHIAPPINI, Ligia. Invasão da catedral: literatura e ensino em debate. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1983.

CHIAPPINI, Ligia. Reinvenção da catedral: língua, literatura, comunicação: novas tecnologias e políticas de ensino. São Paulo: Cortez, 2005.

COLOMER, Teresa. Andar entre livros: a leitura literária na escola. Trad. Laura Sandroni. São Paulo: Global, 2007.

FREITAS, Maria Teresa A. “Na memória de professoras: uma história de leitura e escrita”. Veredas: Revista de Estudos Linguísticos, v. 1, n. 2, p. 9-29, 2009. Disponível em: http://www.ufjf.br/revistaveredas/files/2009/12/artigo0114.pdf Acesso em: 01 de junho de 2016.

LAJOLO, Marisa. O texto não é pretexto. In: Regina Zilberman, (org.). Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993. p. 51-62.

LARROSA, Jorge. “Dar a ler...talvez”. Linguagem e educação depois de Babel. Trad. Cynthia Farina. Belo Horizonte: Autêntica, 2004. p. 15-47.

LERNER, Délia. Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário. Porto Alegre: Artmed, 1996.

MAGNANI, Maria do Rosário M. Leitura, literatura e escola: sobre a formação do gos-to. São Paulo: Martins Fontes, 1989.

OLIVEIRA, Gabriela Rodella. O professor de português e a literatura: relações entre formação, hábitos de leitura e prática de ensino. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Educação (USP), São Paulo, 2008. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-07102008-101148/pt-br.php. Acesso em 23.06.2016.

RAMOS, Flávia Brocchetto. O leitor como produtor de sentido nas aulas de literatura: reflexões sobre o processo de mediação. In: PAULINO, Graça Paulino & Rildo Cosson, (orgs.). Leitura literária: a mediação escolar. Belo Horizonte: UFMG, 2004. p. 107-114.

ROCCO, Maria Thereza F. Literatura/ensino: uma problemática. São Paulo: Ática, 1981.

SEGABINAZI, Daniela M. Educação literária e a formação docente: encontros e de-sencontros do ensino de literatura na escola e na Universidade do Século XXI. Tese de doutorado, Programa de Pós-Graduação em Letras (UFPB), João Pessoa, 2011. Disponível em: http://tede.biblioteca.ufpb.br/handle/tede/6177. Acesso em: 23 de junho de 2016.

SOUZA, Renata J. & Caroline Santos. “A leitura da literatura infantil na escola”. In: Renata J. Souza, (org.). Caminhos para a formação do leitor. São Paulo: DCL, 2004. p. 79-90.

VIEIRA, Alice. O prazer do texto: perspectivas para o ensino de literatura. São Paulo: EPU, 1989.

ZILBERMAN, Regina. A leitura e o ensino da literatura. São Paulo: Contexto, 1988.

ZILBERMAN, Regina. Leitura em crise na escola: as alternativas do professor. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1993.

ZILBERMAN, Regina & Tania M. K. Rösing, (orgs.). Escola e leitura: velha crise, novas alternativas. São Paulo: Global, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2016v31p82

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco