Crônicas de salão no Brasil e na França: João do Rio e Marcel Proust

Vivian Yoshie Martins Morizono, Alexandre Bebiano de Almeida

Resumo


A crônica de salão é um gênero que ganha notoriedade na imprensa da Belle Époque e que desempenha funções sociais bem determinadas no interior desse quadro. Este artigo compara duas crônicas sociais de Marcel Proust e de João do Rio, com o propósito de descrever as fórmulas e as convenções que regem o gênero. Nosso estudo privilegia a descrição que os dois escritores fizeram dos salões da Belle Époque parisiense e carioca, um retrato que oscila entre a realidade e o sonho e que, no caso de João do Rio, deixa evidente a ascensão da vida cultural europeia sobre a sociedade do Rio de Janeiro.

Palavras-chave


Society articles; Crônicas sociais; Marcel Proust; João do Rio; Salões

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, Medeiros e. “Pall-Mall-Rio”. Páginas da crítica. Rio de Janeiro: Leite Ribeiro & Maurillo, 1920. 135-40.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2014v28p115

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 10

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco