Apaguem os rastros: Walter Benjamin, arquitetura, história e literatura

Caio Yurgel

Resumo


O artigo tem por objetivo recriar um itinerário crítico sobre o que se poderia chamar de Estética do vestígio em Walter Benjamin. Articulando arquitetura (Le Corbusier, Scheerbart, Loos), história (Adorno, Giedion) e literatura (Kafka, Brecht), visa demonstrar a transição ideológica do rastro à transparência – visa entrelaçar passado e presente, recolhimento e distração, e, com isso, discutir tanto o fazer literário quanto o papel da literatura na construção identitária do contemporâneo.

Palavras-chave


Walter Benjamin; Arquitetura; História; Literatura

Texto completo:

PDF

Referências


ADORNO, Theodor et al. 2007. Aesthetics and Politics. Londres: Verso.

BENJAMIN, Walter. 1996. Obras Escolhidas I. São Paulo: Brasiliense.

BENJAMIN, Walter. 2004. Obras Escolhidas III. São Paulo: Brasiliense.

BENJAMIN, Walter. 2006. Passagens. Belo Horizonte: UFMG.

BENJAMIN, Walter. 2003. Selected Writings, 1938-1940. Cambridge: Harvard U P, 2003.

BENJAMIN, Walter. 1994. The correspondence of Walter Benjamin, 1910-1940. Chicago: The U of Chicago P.

FRAMPTON, Kenneth. 2003. História crítica da arquitetura moderna. São Paulo: Martins Fontes.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2012v24p140

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco