O enigma da visão: Clarice Lispector e Merleau-Ponty

Cicero Cunha Bezerra

Resumo


O texto Água viva de Clarice Lispector e o Olho e o espírito da Merleau-Ponty tratam, entre outras coisas, da relação visceral entre o corpo e a vida. No caso de Clarice Lispector, embora o tema assuma toda a dramaturgia paradoxal e caleidoscópica muitas vezes destacada por seus críticos, é necessário o trabalho de peneiramento para que a temática venha à tona e permita um diálogo com o filósofo francês. Sendo assim, para este trabalho, parto do pressuposto de que temas como liberdade, vontade, unidade, morte, nascimento, tempo, convergem, na temática do corpo em duas dimensões (universal e particular) que poderiam ser definidas, respectivamente, como bios (orgânica) e gráfica (plástico-literária).

Palavras-chave


Clarice Lispector; Merleau-Ponty; Pintura; Filosofia

Texto completo:

PDF

Referências


DERRIDA, Jacques. 2000. Dar la muerte. Barcelona: Paidós.

DINIS, Nilson Fernandes. 2003. “Na busca da percepção perdida: caminhos merleaupontyanos em Clarice Lispector.” Revista Letras (Curitiba) 59 (jan.-jun.): 47-59.

GADAMER, Hans-Georg. 2010. Hermenêutica da obra de arte. São Paulo: Martins Fontes.

GOTLIB, Nadia Batella. 2009. Clarice: uma vida que se conta. 6ª ed. São Paulo: EDUSP.

HERÁCLITO. 1980. Fragmentos - Origem do pensamento. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro.

IANNACE, Ricardo. 2009. Retratos em Clarice Lispector: Literatura, pintura e fotografia. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

LISPECTOR, Clarice. 1998. Água viva, Rio de Janeiro: Rocco.

LISPECTOR, Clarice. 2009. A paixão segundo G.H. Rio de Janeiro: Rocco, 2009.

MERLEAU-PONTY, Maurice. 1969. La prose du monde. Paris: Gallimard.

MERLEAU-PONTY, Maurice. 2004. O olho e o espírito. São Paulo: Cosac & Naify.

MOSER, Benjamin. 2011. Clarice, uma biografia. São Paulo: Cosac & Naify.

MAGALHÃES, R.C. A pintura na literatura. In: Literatura e Sociedade. Revista de Teoria Literária e Literatura Comparada. Nº 2, FFLCH, USP, 1992.

NOLASCO, Edgar Cézar. 2004. Restos de ficção, a criação biográfico-literária de Clarice Lispector. São Paulo: Annablume.

NUNES, Benedito. 1995. O drama da linguagem, um leitura de Clarice Lispector. São Paulo: Ática.

PARMÊNIDES. 1973. Fragmentos. São Paulo: Abril Cultural.

PONTIERI, Regina Lúcia. “Visões da alteridade: Clarice e Merleau-Ponty.” Revista USP 44 (dez.-fev.): 330-334. Disponível em http://www.usp.br/revistausp/44a/04-regina.pdf

PONTIERI, Regina Lúcia. uma poética do olhar, São Paulo: Atelier editorial, 1999.

ROSSONI, Igor. 2002. Zen e a poética auto-reflexiva de Clarice Lispector: uma literatura de vida e como vida. São Paulo: UNESP.

SÁ, Olga de. 2004. Clarice Lispector , a travessia do oposto. São Paulo: Annablume.

SIQUEIRA, Joelma Santana. 2007. Uma discussão sobre o olhar do artista moderno na literatura e na arte. Anais do Encontro Regional da ABRALIC: Literaturas, Artes, Saberes. Disponível em http://www.abralic.org.br/anais/cong2008/AnaisOnline/simposios/pdf/complemento/JOELMA_SIQUEIRA.pdf




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2012v24p49

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 10

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco