Eco e memória: “Vozes-Mulheres”, de Conceição Evaristo

Ana Claudia Duarte Mendes

Resumo


A leitura do poema "Vozes-Mulheres," de Conceição Evaristo, a partir de uma perspectiva de construção da memória, possibilita-nos observar a existência de uma de literatura adjetivada: afro-brasileira. A poesia analisada está inserida em um contexto no qual a poeta assume o ponto de vista negro. Ao narrar a trajetória de mulheres negras, preservada na memória coletiva, revela a ancestralidade, que se projeta no presente e prepara o futuro.
poema, Conceição Evaristo, memória.
The reading of the poem "Vozes-Mulheres," by Conceição Evaristo, from a building memory perspective, enables us to observe the existence of an African-Brazilian literature. The analysis of the poem is inserted in a context in which the poet takes the black point of view. The history of black women, when the collective memory is preserved, reveals the ancestry, which projects itself into the present and prepares for the future.

Palavras-chave


poema; Conceição Evaristo; memória; poem; memory

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2009v17p113

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco