Unheimlich e estrangeiros: visões do exílio em "Lixo e Purpurina" e "London, London ou Ajax, brush and rubbish", de Caio Fernando Abreu

Thais Torres de Souza

Resumo


O artigo se propõe a analisar dois contos de Caio Fernando Abreu escritos nos anos 1970 e de profundas raízes autobiográficas: "Lixo e purpurina" e "London, London ou Ajax, brush and rubbish". Os textos abordam a experiência do exílio durante a ditadura militar no Brasil de forma a denunciar as injustiças inerentes a esse contexto autoritário. Além disso, é possível relacionar a condição do exilado com o conceito freudiano de estranho (unheimlich). O termo traz, em si mesmo, uma duplicidade própria que pode se relacionar com a ambiguidade da situação do exilado.

ABSTRACT: The objective of this paper is to make a review of two novels written by Caio Fernando Abreu in the seventies, both with roots in the genre of memoir: "Lixo e purpurina" and "London, London ou Ajax, brush and rubbish". These two texts approach the exile experience in Brazilian dictatorship as a way to denounce the injustices that are inherent to contexts of authoritarianism. Furthermore, it is possible to associate the condition of the exile with the freudian concept of uncanny (unheimlich). The term carry a intrinsic duplicity, what could be associated with the ambiguity of the exile experience.


Palavras-chave


Caio Fernando Abreu; exílio; estrangeiro; exile; foreigner; unheimlich

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2010v19p26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco