Mia Couto: beligerâncias e transgressões na fronteira dos gêneros

Márcio Matiassi Cantarin

Resumo


Este ensaio investiga os modos pelos quais Mia Couto, com sua obra literária, contribui para a desestabilização e consequente revisão dos paradigmas e valores sociais sustentados na manutenção dos estereótipos sexuais. Por meio da desconstrução da imagem do travesti, o autor dilui as fronteiras do trinômio hetero/homo/bissexual, colocando em xeque os pilares hierárquicos sobre os quais se firma a sociedade patriarcal e suas relações de poder. Ao mostrar a fluidez da identidade de gênero das personagens, contribui para problematizar quaisquer certezas sobre as orientações sexuais, modificando as representações mais correntes da homossexualidade.

Palavras-chave


Mia Couto; Fronteiras de gênero; Homossexualidade; Travestimento

Texto completo:

PDF

Referências


BÍBLIA SAGRADA. 1988. Tradução dos originais pelo Centro Bíblico Católico. São Paulo: Ave Maria.

CHEVALIER, Jean & Alain Gheerbrant. 2002. Dicionário de Símbolos. 17ª ed. Rio de Janeiro: José Olympio.

COUTO, Mia. 1996. Estórias Abensonhadas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira.

COUTO, Mia. 1997. Contos do nascer da Terra. Lisboa: Caminho.

COUTO, Mia. 2006. Na berma de nenhuma estrada. Lisboa: Caminho.

COUTO, Mia. 2009. O fio das miçangas. Lisboa: Caminho.

MACEDO, Ana Gabriela & Ana Luísa Amaral, orgs. 2005. Dicionário da Crítica Feminista. Porto: Afrontamento.

ROTHWELL, Philip. 2004. A Postmoderm Nationalist - Truth, Orality and Gender in the work of Mia Couto. Lewisburg: Bucknell U P.

ROTHWELL, Philip. 2008. “Os jogos de gênero em três contos de Mia Couto.” Margarida Calafate Ribeiro & Maria Paula Menezes, orgs. Moçambique: Das palavras escritas. Porto: Af Porto: Afrontamento. 111-127.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2010v18p89

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 10

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco