Isaías Caminha: um narrador nos bastidores da notícia

Marcos Vinícius Scheffel

Resumo


Primeiro livro de Lima Barreto, Recordações do Escrivão Isaías Caminha sempre foi visto como um livro em que as questões subjetivas do autor atrapalharam a narração. O presente artigo pretende mostrar que, pelo contrário, a escolha do pobre mulato Isaías Caminha exerce uma função essencial para desvelar as estruturas de poder daqueles primeiros anos da república brasileira. Desta forma, Isaías Caminha tem aprendizados significativos na redação do jornal que o levam a fazer uma escolha de linguagem para suas recordações que se opunha àquela praticada pelos escritores ligados ao campo dominante. Recordações do Escrivão Isaías Caminha (Recollections of the clerk Isaías Caminha) is the first book published by Lima Barreto and it has always been seen as a book in which the author’s subjective issues badly influence the narrative. This paper intends to show that the use of the character Isaías Caminha, a poor mulatto, has an important role to reveal the power structures in the first days of the Brazilian Republic. Hence, Isaías Caminha goes through a significant process of learning in the newspaper he works for that leads him to make use of a language style in his recollections which are opposite to the one practiced by writers of the dominant social class

Palavras-chave


Lima Barreto; Literatura brasileira; linguagem e poder; Brazilian Literature; language and power

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2009v15p86

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco