O encantamento da urbe e o apelo sensível na representação da violência em Memórias de um sobrevivente

Carla Zanatta Scapini

Resumo


Neste artigo, buscamos indagar acerca da representação da violência, no que concerne à natureza e ao papel das cenas de tortura que compõem o relato Memórias de um sobrevivente. A busca por compreender a construção de uma linguagem que representa a violência de forma plástica requer que atentemos para quais artifícios um sensório que estaria se manifestando em fina sintonia com o processo de urbanização exige para que algo tão inenarrável quanto a dor adquira uma ponte de comunicabilidade com o outro. In this article, we seek to inquire about the violence representation, concerning to the nature and the role of tortures scenes that compound the report Memórias de um sobrevivente. The search to understand the construction of a language which represents the violence in a pliable way is linked to the attempt of understanding which artifices a sensorium that would be manifesting itself in acute harmony with the urbanization process requires to something too much difficult to narrate the pain acquire a communicability bridge with the other. 

Palavras-chave


violência; cidade; representação; sensório; violence; city; representation; sensorium

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2009v15p75

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco