O textemunho

Maria Tereza Carneiro Lemos

Resumo


As ciências sociais têm dado especial atenção aos gêneros memorialistas como sendo importantes fontes de conhecimento sobre a construção de identidades na contemporaneidade. Procurando evitar a reafirmação de teorias sobre minorias que constróem identidades rígidas e reducionistas, reiterando os clássicos contrastes como dominador–dominado, mesmo–outro, inclusão–exclusão, procuro, neste trabalho, analisar a obra de Luiz Alberto Mendes, Memórias de um sobrevivente, à luz das teorias contemporâneas sobre identidades e formação do sujeito como um produtor de conhecimento e como um indivíduo politicamente participante. Social science has been giving special attention to “memorialist genres” as sources of knowledge about the construction of identities in present days. In our analysis of the work of Luiz Alberto Mendes, Memórias de um Sobrevivente (Memories of a Survivor), we try not to reaffirm the teories about minorities that build rigid and reductionist identities as the classical contrasts such as dominant–dominated, same–other, inclusion–exclusion can prove. This work aims at an analysis of Memorias de um Sobrevivente based on contemporary theories about identities and the formation of the subject-agent as a producer of knowledge and as a politically active person. 


Palavras-chave


memória; testemunho; violência; política; memory; testimony; violence; politics

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2009v15p64

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco