Mulheres Póstumas de Brás Cubas: Virgília redescoberta

Augusto Rodrigues da Silva Junior

Resumo


A partir do quinto romance machadiano a personagem feminina realiza seus desejos íntimos e públicos. Com isso, surge a mulher que conjuga a ascensão social do casamento com os prazeres de um triângulo amoroso. Virgília revela que seu poder não é apenas uma função assumida, mas também uma ambição de liberdade e de luta contra as misérias da condição feminina no século XIX. Neste artigo mostraremos a relação rabugenta do narrador com as outras em sua biografia e a redescoberta da amada imortal que, além de estar presente na narrativa, tem a presença extrapolada na condição de leitora rediviva das Memórias póstumas de Brás Cubas.  

From the fifth romance written by Machado de Assis, the female character realizes her public and intimate desires.  And so, it comes the woman who joins the marriage social state with loving triangle pleasures. The character Virgília shows that her power is not only an assumed position but also an ambition meaning liberty and fight against the century nineteenth female miseries condition   In this article we will notice the narrator`s grumpy relation with other people in his biography and the loved immortal rediscovered that beyond she is present in the narrative herself, she has an overstepped presence as an alive reader from Memórias Póstumas de Brás Cubas


Palavras-chave


memórias póstumas; Mulheres Machadianas; Virgília; Posthumous memories; Machado`s Women; Virgília

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2008v13p26

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco