Flaubert: entre a Forma e o Informe

Carla Miguelote

Resumo


Trata-se de analisar o trânsito entre as duas obras mais radicalmente diversas de Gustave Flaubert: Madame Bovary e As tentações de Santo Antão. Na primeira, voltando sua atenção para os assuntos burgueses e efetuando uma observação crua do presente, o escritor persegue os princípios do realismo literário. Na segunda, totalmente alheia aos princípios de verossimilhança realista, Flaubert se deixa guiar por um lirismo desenfreado, mergulha nos assuntos místicos e dá vazão às mais altas aspirações temáticas. Do primor pela ordem ao fascínio delirante por uma dissolução mística, o exercício da escrita, em Flaubert, responderia a uma tentativa de conciliação entre o amor da forma e o desejo do informe. This study analyses the movement between the two most radically different works of Gustave Flaubert: Madame Bovary and La tentation de Saint Antoine. In the first one, facing bourgeois subjects and effecting a crude observation of his present time, the writerpursues the principles of literary realism. In the second one, totally distant from the principles of realistic verisimilitude, Flaubert is guided by an uncontrolled lyrism, using mystic subjects and letting flow his highest thematic aspirations. From the hardest concern with order to a fascination regarding mystic dissolution, the writing’s exercise, in Flaubert, would respond to an attempt to conciliate the love of form and the desire of formless.
KEYWORDS: .

Palavras-chave


Flaubert; literatura como prática de si; forma e informe; literature as practice of the self; form and formless

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2007v10p99

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Fale conosco