The narrative of Jacobus Coetzwee (1974), de J. M. Coetzee: Revide e Resistência

Elis Regina Fernandes Alves, Thomas Bonnici

Resumo


Destacam-se no primeiro romance de Coetzee a violência do colonizador e o revide do sujeito colonial. A hierarquização e a objetificação revelam os substratos da colonização na formação da ideologia européia frente à suposta inferioridade do outro diferente. Os resultados mostram as estratégias do colonizador quando este se sente deslocado de sua posição central e relegado à periferia que ele considera própria do colonizado. Indicam também que o colonizado, negando a passividade, se subjetifica pelo revide e pela re-tomada de sua posição na sociedade. 

The colonizer’s violence and the colonial subject’s resistance are the themes of Coetzee’s first novel. Hierarchization and objectification reveal the various layers of colonization in the formation of European ideology before the alleged inferiority of the different other. Results show the colonizer’s strategies when he is displaced from the center and relocated to the margin which, he thinks, is proper to the colonial subject. Results also show that the colonial subject denies passivity and subjectifies himself through resistance and his recovery of his subject condition in society. 

Palavras-chave


pós-colonialismo; resistência; centro-periferia; sujeito colonial; post-colonialism; resistance; center-margin; colonial subject

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2007v9p11

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 10

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco