Apontamentos Sobre Guimarães Rosa e a Prática Historiográfica: Desenraizamento e Sacralização

Ygor Raduy

Resumo


 A proposta deste breve artigo é discutir a posição ocupada por João Guimarães Rosa (1908-1967) dentro da historiografia literária brasileira, assim como examinar alguns dos mecanismos de canonização que, a despeito do valor intrínseco do objeto literário, elevaram a obra de Rosa a um patamar compartilhado por poucos criadores. Propõe-se, ainda, uma revisão de tal estatuto canônico, capaz de compreender a escritura de Rosa não como matéria alienígena em relação à tradição literária, mas como partícipe de um amplo panorama espaço-temporal no qual o escritor funda raízes e do qual extrai seu instrumental estético.  
.The proposal of this brief article is to discuss the position occupied by João Guimarães Rosa (1908-1967) inside the Brazilian literary historiography, just as to examine some of the mechanisms of canonization that, in spite of the intrinsec value of the literary object itself, brought up Rosa´s opus to a level shared by few creators. Still, it proposes, a revisal of that canonic statute, able to comprise Rosa´s scripture not like an alien element with regard to the literary tradition, but as a participant of a large spatial-temporal scenery, in wich the writer found its roots and from where he extracts his aesthetic means.

Palavras-chave


João Guimarães Rosa; historiografia; desenraizamento; historiography; uprooting

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1678-2054.2006v7p70

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Publicação do Programa de Pós-graduação em Letras da Universidade Estadual de Londrina.  


ISSN: 1678-2054

QUALIS - CAPES 2013-2016: Letras/Linguística: B1 ; Educação: B2

Os artigos têm Identificador de Objeto Digital (DOI). 
 
Índice de Citações dos artigosGoogle Acadêmico

a) índice h1 - (>2016) - 11
b) índice i10 - (>2016) - 10

MIAR - ICDS (2021) - 6.3

Fale conosco