Representações Sociais do Trabalho Artesanal: Estudo de Caso de uma Associação de Artesãos em Viçosa, Minas Gerais – Brasil

Alair Ferreira de Freitas, Alan Ferreira de Freitas

Resumo


Este artigo objetiva analisar as Representações Sociais do trabalho artesanal para os artesãos associados à Associação dos Artesãos e Produtores de Alimentos Caseiros de Viçosa, Minas Gerais - Brasil (Adapac). Com este fim, procurou-se identificar e analisar a trajetória destes e os motivos que os levaram a se envolver com o artesanato, bem como as representações do trabalho artesanal para artesãos vinculados a esta associação. A estratégia metodológica adotada para a pesquisa consistiu no estudo de caso. Como instrumento de coleta de dados, foram utilizadas a observação participante e a aplicação de entrevistas semiestruturadas. O método da “análise de conteúdo” foi utilizado na organização e análise dos dados. Para discussão dos resultados foram definidas duas categorias analíticas: (i) motivações para o trabalho artesanal e (ii) representações do trabalho artesanal. Os resultados mostram que este tipo de trabalho é associado como principal oportunidade de ocupação e geração de renda encontrada por alguns associados e outra como vocação e habilidades manuais. Para as mulheres, as representações sociais do trabalho artesanal relacionam-se a condição de satisfação pessoal e possibilidade de conciliação com as atividades domésticas, enquanto que, para os homens, as representações indicam a valorização da dimensão econômica do trabalho artesanal, distinguindo-o das atividades domésticas.


Palavras-chave


Representações Sociais; Associação; Trabalho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2010v13n1p43



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br