Serviço Social, Questão Social e Políticas Sociais em tempos de degradação do trabalho humano, sob o domínio do capital financeiro.

Maria Carmelita Yazbek

Resumo


Este artigo objetiva analisar o Serviço Social brasileiro em suas orgânicas relações com a “Questão Social ” e a desigualdade fundante que a constitui no atual contexto de transformações estruturais e conjunturais que se processam sob a dominância do capital financeiro. Nessa direção, este texto privilegia a análise da profissão, frente às manifestações da questão social brasileira, questão que, nos contraditórios tempos presentes assume novas configurações e expressões que condensam múltiplas desigualdades mediadas por disparidades nas relações de gênero, características étnico-raciais, mobilidades espaciais, formações regionais e disputas ambientais, colocando em causa amplos segmentos da sociedade civil no acesso aos bens da civilização. Desse modo é fundamental não esquecer que o caráter predatório das relações coloniais e do escravismo deixou, sem dúvida suas marcas na história do país e implantou bases importantes na construção da lógica que vem presidindo a expansão do capitalismo dependente na periferia em tempos mais recentes, bem como as características próprias da Questão Social brasileira.

Palavras-chave


Serviço Social; Questão Social; Políticas Sociais; Capital Financeiro

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, R. A nova morfologia do trabalho e suas principais tendências. In: ANTUNES, R. (org.). Riqueza e miséria do trabalho no Brasil II. São Paulo: Boitempo Editorial, 2013. Cap. 1.

ANTUNES, R. Os sentidos do trabalho: ensaio sobre a afirmação e a negação do trabalho. São Paulo: Boitempo Editorial, 1999.

ANTUNES, R. Prefácio. In: RAICHELIS, R.; VICENTE, D.; ALBUQUERQUE, V. (org.). A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2018. p. 9-14.

DARDOT, P.; LAVAL, C. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo Editorial, 2016.

DOWBOR, L. A era do capital improdutivo. São Paulo: Autonomia Literária, 2017.

FILGUEIRAS, Luiz; GONÇALVES, Reinaldo. Desestruturação do trabalho e política social. In: PEREIRA, Potyara Amazoneida et al. (Orgs.). Política social, trabalho e democracia em questão. Programa de Pós-Graduação em Política Social, Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo: Cortez, 2011.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social, “questão social” e trabalho em tempo de capital fetiche. In: RAICHELIS, R.; VICENTE, D.; ALBUQUERQUE, V. (org.). A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2018. p. 66-87.

IAMAMOTO, M. V.; CARVALHO, R. Relações sociais e serviço social no Brasil: esboço de uma interpretação histórico/metodológica. 10. ed. São Paulo: Cortez, 1995.

IVO, A. B. L. A reconversão da questão social e a retórica da pobreza nos anos de 1990. In: DEAN, H.; CLIMADAMORE, A.; SIQUEIRA, J. (org.). A pobreza do Estado: reconsiderando o papel do Estado na luta contra a pobreza global. Buenos Aires: Clacso, 2006. p. 61-85.

MARQUES, R. M. O capitalismo financeiro e as políticas sociais: a nova face da contemporaneidade. In: RAICHELIS, R.; VICENTE, D.; ALBUQUERQUE, V. (org.). A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2018. p. 108-125.

MARQUES, R. M. O lugar das políticas sociais no capitalismo contemporâneo. Argumentum, Vitória, v. 7, n. 2, p. 7-21, jul./dez. 2015.

MOTA, A. E. 80 anos do Serviço Social brasileiro: conquistas históricas e desafios na atual conjuntura. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 128, p. 39-53, jan./abr. 2017.

OLIVEIRA, F. Crítica à razão dualista. O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo Editorial, 2003.

OLIVEIRA, F. Uma biografia não autorizada. São Paulo: Boitempo, 2018.

RAICHELIS, R. Polêmicas teóricas na análise marxiana do trabalho no Serviço Social. Revista Em Pauta, Rio de Janeiro, v. 16, n. 41, p. 154-170, jan./jun. 2018a.

RAICHELIS, R. Serviço Social: trabalho e profissão na trama do capitalismo contemporâneo. In: RAICHELIS, R.; VICENTE, D.; ALBUQUERQUE, V. (org.). A nova morfologia do trabalho no Serviço Social. São Paulo: Cortez, 2018b. p. 25-65.

RAICHELIS, R.; YAZBEK, M. C. Estudo avaliativo da implementação do Sistema Único de Assistência Social: uma proposta de investigação em desenvolvimento. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM SERVIÇO SOCIAL, 16., 2018, Vitória. Anais [...]. Vitória: UFES, 2018.

SINGER, A. O lulismo em crise: um quebra-cabeça do período Dilma (2011-2016). São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

YAZBEK, M. C. Direitos sociais, políticas sociais e novos desafios para o Serviço Social. In: RONDON, E.; ARAÚJO, S. S.; ROCHA, S. (org.). Serviço Social, velhas e novas fronteiras. Rio de Janeiro: Autografia, 2017a.

YAZBEK, M. C. O significado sócio-histórico da profissão. In: CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL; ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ENSINO E PESQUISA EM SERVIÇO SOCIAL (org.). Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS: ABEPSS, 2009.

YAZBEK, M. C. Pobreza e exclusão social: expressões da questão social no Brasil. Temporalis: Revista da ABEPSS, Brasília, v. 2, n. 3, p. 33-40, jan./jun. 2001.

YAZBEK, M. C. Prefácio. In: SILVA, M. L. O. (org.). Serviço Social no Brasil: história de resistências e de ruptura com o conservadorismo. São Paulo: Cortez, 2017b.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2018v21n1p183

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br