Ideologia e práxis social

Ricardo Lara

Resumo


O artigo tem como objetivo abordar a concepção de ideologia de György Lukács elaborada em sua obra Para uma ontologia do ser social. Para isso, analisamos a ideologia como forma de consciência que proporciona aos indivíduos e classes sociais reconhecerem os conflitos e intervirem na realidade sócio-histórica. Essa concepção de ideologia possibilita entender o direito, a política, a arte, a filosofia e as ciências inseridas em relações sociais em que as disputas e posições de classes direcionam as formas de tomada de consciência e intervenção nos conflitos sociais.

Palavras-chave


Ideologia; Política; Direito; Arte; Filosofia; Ciência

Texto completo:

PDF

Referências


MARX, K. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

LARA, R. História e práxis social: introdução aos complexos categoriais do ser social. Bauru: Canal 6, 2017. (Projeto Editorial Práxis).

LUKÁCS, G. Conversando com Lukács. São Paulo: Instituto Lukács, 2014.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social I. São Paulo: Boitempo, 2012.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social II. São Paulo: Boitempo, 2013.

LUKÁCS, G. Socialismo e redemocratização: escritos políticos 1956 – 1971. In: COUTINHO, C. N.; NETTO, J. P. (Org.). Rio de Janeiro: Editora da UFRJ, 2008.

LUKÁCS, G. Pensamento vivido: autobiografia em diálogo. São Paulo: Estudos e Edições Ad Hominem; Viçosa: Editora da UFV, 1999.

VAISMAN, E. A ideologia e sua determinação ontológica. Verinotio: revista on-line de educação e ciências humanas, Belo Horizonte, ano 6, n. 12, out. 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2018v21n1p167

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br