Expressões da desigualdade racial na política de previdência social: uma análise a partir do acesso a direitos previdenciários no município de Rolândia-PR

Flávia Cristina Silva, Olegna de Souza Guedes

Resumo


O artigo apresenta resultados de pesquisa sobre o acesso da população negra aos direitos viabilizados pela política de previdência, no município de Rolândia-PR. Objetiva evidenciar que dificuldades nesse acesso revelam uma das expressões da desigualdade racial no Brasil: a dificuldade de acesso aos direitos sociais viabilizados pela política de previdência, e que essa dificuldade é maior entre a população negra do que entre a população branca. Foi construído através de análise bibliográfica, análise documental e de dados sobre a demanda apresentada por homens e mulheres que procuraram agência do Instituto Nacional de Previdência Social (INSS), do município de Rolândia (PR). Esses dados foram colhidos através de formulários elaborados pelas pesquisadoras e preenchidos por sujeitos informantes, profissionais que trabalham nessa agência. Conclui-se que entre os trabalhadores negros registram-se maiores percentuais de informalidade e precarização de trabalho do que os que se observam entre os trabalhadores brancos; fato que se expressa em maiores índices de exclusão dos negros do excesso aos benefícios vinculados a uma política contributiva.

Palavras-chave


Desigualdade racial. Racismo. Direitos. Previdência Social. Serviço Social

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2018v20n2p103

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br