Percepções do Assistente Social sobre o trabalho que realiza em uma Instituição Filantrópica de Longa Permanência no Distrito Federal

Maria Liz Cunha de Oliveira, Helga Cristina Hedler, Eduarda Vasconcelos dos Santos

Resumo


A presente pesquisa é de natureza descritiva, exploratória e qualitativa, e se detém ao contexto laboral em que atuam os assistentes sociais em Instituição de Longa Permanência para idosos – ILPI na cidade do Núcleo Bandeirante em Brasília- DF. O objetivo desta pesquisa foi analisar as percepções dos assistentes sociais sobre o seu trabalho. A amostra foi de três assistentes sociais. Os dados foram coletados por meio de uma entrevista estruturada. Utilizou-se a análise de conteúdo para a interpretação das respostas. Os resultados indicaram que os assistentes sociais percebem sua responsabilidade enquanto agentes mediadores na garantia de direitos aos mais velhos, contudo o espaço institucional apresenta-se burocrático e pouco permeável ao potencial desta ação.

Palavras-chave


Pessoa idosa;Instituição asilar;Serviço Social;Contexto laboral;Trabalho;Envelhecimento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2016v19n1p66

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br