Trabalho e Educação: elementos para pensar a fomentação do precariado juvenil no Brasil do século XXI

Milena Gomes Medeiros

Resumo


O artigo apresenta uma reflexão sobre a formação do precaridado no Brasil do século XXI, demonstrando como as mediações entre as políticas educacionais e de trabalho tem contribuído para viabilizar e intensificar esta formação. Uma das conclusões é que algumas medidas políticas no âmbito educacional e do trabalho vem na tentativa de se tornar um amortecedor dos ciclos entre exploração e inserção no exército de reserva, quando viabiliza a oportunidade dos jovens obterem um treinamento para o mercado e o ingresso na educação superior possibilitando a continuidade deste ciclo. 


Palavras-chave


Educação, Trabalho, Precariado

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2017v19n2p63

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br