Reestruturação produtiva do capital, pauperização e desigualdade social na América Latina

Giselle Avila Leal de Meirelles

Resumo


O estudo, aqui apresentado, procura demonstrar que a reestruturação produtiva do capital, iniciada como enfrentamento à crise estrutural da década de 1970, incide fortemente, na pauperização e na desigualdade social persistentes no continente latino americano. A partir da ampliação da exploração capital/trabalho (combinação da mais-valia absoluta e mais valia relativa) e da informalização das relações de trabalho é possível demonstrar que as condições de vida de grande parcela da classe trabalhadora latino-americana está cada vez mais precarizada e com um futuro incerto, pois não se encontra inserida na Seguridade Social de seus países.


Palavras-chave


Reestruturação Produtiva – Exploração capital/trabalho Informalização do trabalho – pauperização – desigualdade social.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2016v18n2p52

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br