Redes de suporte social e (in)acesso a direitos em famílias monoparentais femininas

Sonia Guadalupe, Sandra Tavares, Rosa Monteiro

Resumo


O estudo caracteriza as redes de suporte social e o (in)acesso a direitos de famílias monoparentais femininas em situação de vulnerabilidade social. A amostra de 29 mulheres beneficiárias de um banco de recursos da zona centro de Portugal, é constituída na maioria por mães divorciadas, com idades entre os 18 e os 61 anos, com baixos níveis de escolaridade e predominantemente desempregadas. Os resultados revelam desproteção familiar, sendo que a maioria não beneficia de direitos consagrados, experienciando privação material. As redes de suporte informal são pequenas e coesas, centradas nas relações familiares, verificando-se uma forte reciprocidade mas níveis moderados de apoio emocional e baixos de apoio material/instrumental e informativo, não representando um apoio compensatório da situação de vulnerabilidade social. Urgem políticas públicas que potenciem uma efetiva proteção social das mulheres e crianças desta configuração familiar e estratégias de intervenção emancipadoras que ultrapassem a iliteracia em direitos e favoreçam a cidadania.

Palavras-chave


monoparentalidade; vulnerabilidade social; rede de suporte social; iliteracia em direitos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2015v17n2p41



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br