A dimensão ética da sistematização do exercício profissional

Isabela Sarmet de Azevedo

Resumo


Este artigo tem como foco a sistematização do exercício profissional do assistente social. Os objetivos do estudo foram analisar a unidade entre teoria e prática e a dimensão ética do exercício profissional; discutir a importância da sistematização do exercício profissional para todos os campos de atuação profissional; e articular sistematização do exercício profissional, com as condições de trabalho e as demandas de usuários das políticas sociais. Compreendeu uma revisão de literatura sobre o tema da sistematização no Serviço Social, onde se identificou que o conjunto de conhecimentos específicos que circundam “fazer profissional” e que poderiam qualificar as ações dos assistentes sociais não tem sido abordado com profundidade. A proposta de análise é criar procedimentos de sistematização que permitam realizá-la em consonância com o Código de Ética Profissional e Lei de Regulamentação da Profissão (Lei nº 8.662/93). Quanto às dificuldades apontadas pelos autores para a prática da sistematização destacam-se o fator tempo, as condições de trabalho desfavoráveis e as limitações postas pela própria formação profissional. Mesmo considerando todos os avanços, a sistematização do exercício profissional no Serviço Social ainda é escassa, desarticulada e pouco expressiva.


Palavras-chave


sistematização; ética; exercício profissional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5433/1679-4842.2014v16n2p166



Serviço Social em Revista

E-ISSN: 1679-4842

E-mail: ssrevista@uel.br